quarta-feira, 16 de setembro de 2020

O fado vadio do socialismo volta a prometer mundos e fundos

Jornal i de hoje:


"Projectos" e mais projectos para a "recuperação económica". Mais de cinquenta mil milhões de euros que não temos, para "investir", sendo o Estado o motor de tal tarefa, com "projectos" e ideias apresentados por este "poeta" do MPLA reconvertido ao socialismo democrático e com ideias apalavradas com pronúncia de retornado dessa antiga guerrilha. Enfim, anuncia-se uma nova desgraça, para Portugal.

Senão, vejamos:

Em 1984, antes da entrada de Portugal na CEE também havia projectos e igualmente um "plano" do Governo para a mesmíssima recuperação económica.


Portugal vivia então a sombra da bancarrota, apadrinhada pelos mesmos de sempre e de agora: os socialistas, no caso de Mário Soares que governava assim, nessa altura. É inacreditável como se mitificou este indivíduo que apenas nos arruinou economicamente com uma ideologia híbrida e oportunista:


Em 1985 lá entramos na CEE e pouco depois já havia festa por causa dos "fundos". O então ministro das Finanças, da mesma linha que este Silva dos petróleos alheios, dizia a quem queria ler:


Este fado tem sido sempre o mesmo, nas últimas quatro décadas: é um fado vadio, do socialismo e mais socialismo. Miséria atrás de miséria, relativa, como o poeta dos petróleos alheios reconhece agora:


O que tivemos durante a "execução" dos planos e projectos que vieram com a adesão à Comunidade Europeia? Essencialmente, isto que o DN de 30 de Maio de 2012 mostrava na primeira página:


Estamos melhor que antes, não há dúvida e era o que mais faltava. Mas devemos as penas aos passarões da Europa e estamos sujeitos aos seus ditames ( até nesta miserável questão do hidrogéneo que nos querem impingir e vão conseguir).  E afinal continuamos na cauda da Europa. E vamos continuar porque as mesmas causas, em circunstâncias idênticas tenderão a produzir os mesmos resultados.

O que adiantou tudo isto, quando apareceu o socialista Sócrates e mai-lo seu governo de incompetentes e corruptos, em boa parte? Pouco mais que mais uma bancarrota. Anunciada pelo próprio, mistificada depois pelo sucessor. Este mesmo António Costa...que nos prepara mais uma.

Perguntem ao queijeiro de Contenças, o Coelho que chegou a mandar no PS como é que se faz mais uma bancarrota. Ele já sabe e desconfio que já anda enfarinhado em mais que leite de cabra, com as hidrogéneas e similares.


Que desgraça nos saiu em rifa!

Sem comentários: