sexta-feira, 25 de setembro de 2020

Outro coice na burra que foge

 O jornalista José António Cerejo, do Público, avança mais uma página na edição de hoje, igualmente confusa como a anterior, na explicação do caso Hortense. 

Desta vez, vá lá, até fala na suspensão provisória, aparentemente sem saber o que isso significa e o que pressupõe. 


O que ainda não entendi bem é se este jornalista não sabe escrever escorreito e claro ou se o faz porque não entende do que escreve. 

Inclino-me para esta última hipótese. O problema é que dá pasto a outros leitores apressados que igualmente não entendem o que lêem e parem-se-lhes juízos cegos sobre o assunto. 

Enfim, escuso-me em tentar explicar porque quem não perceber tal coisa também nunca perceberá as explicações, como já percebi. Fica assim. 

Sem comentários:

Os governantes no antigo regime