terça-feira, 8 de setembro de 2020

Os palhaços que se riem de nós

Artigo de Quintela no Observador, sobre a festa do Avante. A crítica ao PCP e ao comunismo em geral só peca por benevolência excessiva.

Quanto à presença no evento do palhaço RAP, comparsa de rábulas do palhaço Quintela a moita é carrasco. Nem o conhece...


A festa do Avante foi uma maravilha de coerência ideológica, como mostram estas imagens do CM:

As imagens que seguem sairam do mesmo Observador onde o palhaço Quintela escreve habitualmente, no intervalo de feitura de rábulas em tandem com o palhaço RAP, para a tv. São imagens do "ajuntamento" em tempo de pandemia, num eventi cultural na referida festa: a apresentação de mais um livro do palhaço rico do regime que defende o PCP e o comunismo como uma espécie de brinde democrático ou de brinco partidário sem qualquer rebuço ideológico.

Venha ele, quer dizer, o guito...porque a tartufice sempre foi uma espécie de trafulhice e reveladora de carácter.


Estas são do JN:


Os palhaços não são todos iguais. Alguns riem-se de nós. É o caso destes.


Sem comentários: