Páginas

domingo, 9 de abril de 2017

Lopes, um komentador avençado do regime corrupto



O komentador Marques Lopes é um pateta que se junta a um palhaço, uma intelectual analfabeta e um trostskista deslizante para o poder de facto, num programa de chalaças que é uma quadratura do círculo dos pequenos, na SIC-N. Estão todos no grupo Impresa do patrão Francisquinho que nisto não mete prego nem estopa desde que lhe encham os bolsos. E tem enchido. Logo, omertà.

Ontem, no programa de tv disse o mesmo que hoje escreve no DN, com uma diferença de vulto: nomeou de viva voz o que hoje corajosamente esconde no artigo avençado.

Lopes, na coluna de komentador de hoje chama cobardes aos que têm medo em denunciar "o tabloide do costume"  por publicar escutas ou transcrições de interrogatórios na primeira página. Ontem, na pele de komentador do programa de chalaças nomeou o Correio da Manhã e denunciou o conluio entre o "pasquim" e alguns agentes da justiça, do MºPº, os "maus agentes" porque há os "bons" que Lopes até conhece.

Qual a acusação de Lopes?  O "pasquim" não respeita o sacrossanto direito à presunção de inocência de entalados excelentíssimos. Ontem foi Sócrates e Lopes tornou-se socratista por causa dos prazos inacreditáveis no processo mastodôntico que Lopes nunca leu mas conhece através de artigos  no pasquim. Hoje é Dias Loureiro por causa desse atentado aos mais fundamentais direitos do suspeito, sob a forma de um despacho de arquivamento do MºPº que afinal é uma sentença de condenação.

No artigo de hoje, o inteligente Lopes não atenta na contradição que existe entre acusar outrém de violar tal princípio de presunção de inocência e no parágrafo seguinte acusar o MºPº de violar o segredo de justiça, como ontem o fez claramente no programa da chalaça. Alguma vez algum dos agentes do MºPº foi constituído arguido, suspeito, acusado ou condenado em algum processo por violação de segredo de justiça, nestes casos mediáticos? Nunca. Logo, a conclusão é lógica e Lopes deve ter o módico de bestunto para perceber a paródia de argumento. E se a inteligência lhe fosse suficiente informar-se-ia acerca dessas suspeitas e de quem as propala para a komentadoria afecta as replicar.

Mais grave, porém, nem é isso. É não perceber a essência desse segredo de justiça e ocupar-se apenas do dano reputacional de quem ganha a vida mexendo em dinheiros públicos e eventualmente guarde para si uma parte, de modo ilícito ou ilegítimo. Lopes não quer que se saiba tal coisa, com ou sem violação de segredo de justiça e é isso que se estranha.  Por outro lado mostra uma preocupação desmedida com as escutas telefónicas. Terá Lopes medo dessa sombra? E porquê? Lá saberá...

Sobre a questão de fundo, da tablodização da Justiça o que Lopes quer dizer e ontem disso é denunciar a existência do tal conluio entre o Correio da Manhã e alguns agentes da Justiça, chamando mesmo a atenção para os que escrevem colunas no jornal e comentam casos na cmtv.

A intenção torna-se clara, claríssima como a falsa loira do programa de chalaça da tv : botar abaixo o pasquim que morde as canelas aos donos do Lopes.
Ao contrário do que afirma, o komentador Lopes não está nada preocupado com defesas de direitos fundamentais. Se estivesse não acusava sem provas os violadores de segredo de justiça, com uma lógica de batatal.
Lopes está apenas preocupado com a denúncia e a queda de um certo regime que os leitores do Correio da Manhã percebem qual é: o do mundo do Lopes.

É esse o medo do Lopes e dos seus amigos dos programas. E daí o apelo lancinante aos detentores de poder político para que acabam com esta "tablodização da Justiça", este atentado e atropelo aos direitos fundamentais a não serem incomodados nas suas actividades secretas que desgraçaram o país. É que já não a suportam porque está perto de lhes entrar casa adentro e acabar com o forrobodó.


PS: não sei se a nova direcção do Correio da Manhã vai responder à ignomínia "corajosa" do Lopes, ontem no programa da chalaça na SIC-N. Devia responder e justificar as notícias que incomodam toda essa komentadoria. E até dizer quem viola o segredo de justiça, claramente, mas sem apontar nomes. E como são obtidas as peças processuais que estavam em segredo de justiça externo e já não estão por força do acórdão do desembargador Rangel.
É que estes komentadores esquecem esse pormenor...

5 comentários:

Floribundus disse...

o grande intelectual era 'mil i tante'do PPD quando tive a sorte de oconhecer

o homem é um génio

por cada grande pensamento cai-lhe um cabelo

Terry Malloy disse...

"botar abaixo [tudo o] que morde as canelas aos donos do[s] Lopes."

É só isto. Nem é preciso escrever mais.

Quanto a respostas de CM, ou sequer ler ou ouvir este tipo de personagens:

- Do not feed the troll.

josé disse...

Não será apenas alimentar o troll, mas esclarecer porque se faz este tipo de informação que incomoda os donos do Lopes. Pôr também os nomes aos "boys".

Unknown disse...

Uma puta - e puta do tipo bacoco.

Bic Laranja disse...

Vinha dizer que é um calhau, mas o anterior já elevou a fasquia.