Páginas

terça-feira, 11 de abril de 2017

O grego, sim; mas também o latim

A propósito da cultura clássica topei há pouco um escrito antigo de Soares Martinez, no O Diabo de 27.5.2003 acerca da importância do estudo de Latim no ensino secundário.


Como diz o autor e também Maria Helena da Rocha Pereira dizia na entrevista abaixo citada, o estudo do Latim era prioritário em relação ao grego.

Foi ainda no tempo de Salazar que o ensino secundário deixou de ter como disciplina obrigatória e geral, o latim. Porém, ainda se manteve no currículo de estudos do Colégio Militar. E nos seminários também.

O Latim ensinava-se nos seminários deste o 1º ano, após a quarta classe. Em Braga, por exemplo, tal estudo fazia-se através de uma Selecta Latina e de uma Gramática.
Aquela, publicada em 1943, pelo jesuíta José Pinheiro, do Instituto Nun´Álvares, das Caldas da Saúde e pela Livraria do Apostolado da Oração e que começava assim:


Cícero era o mais citado por ser "o Mestre indiscutível da língua latina", mas havia César, Tito Lívio, Séneca, Quinto Cúrcio e outros, como Ovídio.

A acompanhar a Selecta havia a Gramática Latina, da autoria do Pº Francisco Manuel Miranda ( 1866-1921), que aparentemente atravessou incólume o jacobinismo da I República. Em 1962 a obra ia na oitava edição e explicava assim o que era:








No terceiro ano, o modelo de "teste rápido" era este:


6 comentários:

Floribundus disse...

o latim desapareceu dp ensino liceal na reform de 45
se bem me lembro do Irmão 'Caeiro da malta'

tive imensa pena

no meu 7º ano um Cónego ensinou-nos rudimento de grago

ambos os Profs eram simultâneamente de matemática

estimularam o estudo dos clássicos

base do 'desenvolvimeto do raciocínio'

recordo as graçolas
'ossa cane'
''mater tua mala burra est''

como me diverti a ler
'arma virunque cano ...'

tenho nas mãos de António JF Carvalho dicccionario das Instituições de 1904 da Livraria Cruz de Braga, optima editora

josé disse...

Essa livraria Cruz era também editora e ficava no enfiamento da rua d. Diogo de Sousa. Fechou e agora é um bar...sinal dos tempos.

Nesse tempo da Selecta Latina, passava lá no fim de cada período escolar e mirava a montra em busca de capas interessantes e suficientes para o meu dinheiro de jovem estudante.

Esse local deu-me algumas alegrias que ainda recordo, ao ver as novidades editoriais da época.

Josephvs disse...

Reminds me....

http://www.newadvent.org/cathen/11322a.htm

Floribundus disse...

José
nessa rua morava o meu Amigo Francisco Carvalho Guerra

paea mim o grego só tinha interesse para compreender a formação das palavras de carácter científico

os clássicos leio nas línguas que domino o suficiente
não tenho aptidão para elas,
mas fui obrigado a aprender, embora com + ou - dificuldade

Bic Laranja disse...

Miser Catulle

Adelino Ferreira disse...

Uma referência de sabedoria e liberdade.
Também teve que "dar à sola"
http://observador.pt/opiniao/agostinho-da-silva-amado-e-mal-tratado/