Páginas

domingo, 30 de abril de 2017

O jornalismo do Expresso recende a madrassa antifassista

Segundo aqui se anuncia, o Expresso escreveu sobre a visita do Papa Paulo VI, ocorrida em 13 de Maio de 1967, isto:

Salazar, em 1967, era chefe do Governo quando, pela primeira vez, um Papa visitou o país. O ditador decretou um dia de feriado nacional a 13 de maio e permitiu uma amnistia geral. Mas recusou encontrar-se com Paulo VI, depois de o Papa ter recebido, em Roma, representantes dos movimentos de libertação das ex-colónias portuguesas de África.

Em três parágrafos duas asneiras, para além das expressões   -"ditador", "movimentos de libertação" em si mesmo asnáticas.

Salazar, em 1967 encontrou-se com Sua Santidade o Papa Paulo VI, como se dá conta nestes recortes originais:

Segundo o Diário de Lisboa, Salazar até se comoveu com a visita do Papa. E na Flama de 19 de Maio desse ano, mostra-se uma foto que não engana: Salazar esteve na tribuna na recepção a Paulo VI. De resto a visita era de Estado [ corrijo: a visita do Papa foi como "peregrino" e não formalmente como representante do Estado do Vaticano, embora tal distinção seja algo supérflua] e por isso foi recebido pelo então presidente da República, Américo Tomás.


A outra asneira reside no facto de se dar como explicação para o fantasioso não encontro a circunstância de Paulo VI ter recebido antes, representantes dos movimentos de independência das províncias ultramarinas, por nós então chamados de terroristas e não de "libertação".

Tal facto ocorreu em 1970 e a Flama de 17 de Julho desse ano dava conta do  episódio e do modo como o Estado português e o Vaticano lidaram com o assunto delicado:


Quando os jornalistas se formam nas madrassas do ensino jacobino e anifassista é no que dá...

21 comentários:

a.leitão disse...

Desconfio que o Expresso passou a orgão oficial da Geringonça!

josé disse...

O Expresso foi sempre um jornal situacionista, depois do 25 de Abril de 74. Antes era de oposição ao regime de Marcello Caetano. Descarada e tolerada, para mal dos antifassistas que nada podem dizer sobre isso.

Neo disse...

Está certo, José. Mas, porque continua a chamar-lhes jornalistas?
Existirá jornalismo sem verdade?
Jornalismo e do bom é o que o José faz aqui :)
Aquele bando de aldrabões pode quando muito ser propagandista ou um grupo de sicários difusores das utopias marxistas.
Foi através deles, entre outros, que a URSS e agora o movimento comunista internacional, espalhou a subversão no Ocidente. Foi contra isto que o Estado Novo lutou e perdeu. Ou melhor, perdemos todos.
E veja-se a virulência de tal ideologia, quando quatro décadas e meia depois, ainda domina avassaladoramente o ME, a CS, a CRP, o atual governo e a esmagadora maioria do aparelho burocrático.

josé disse...

Pois mas ainda há quem julgue que não é importante denunciar essa desinformação continuada há 40 anos e não valha a pena mostrar como era dantes.

"isso agora não interessa para nada"....

Bic Laranja disse...

Interessa denunciar mas já não leva emenda. Os catequistas já deram lugar aos asnos mais preparados de sempre. A doutrina torna-se mais e mais bestial. Tão magnas as bestas que lhe pegam e passam o carrego às seguintes.

Adelino Ferreira disse...

http://nsi-pt.blogspot.pt/2017/04/infernos-nao-faltam.html?m=1

Bic Laranja disse...

Nós com isto somos velhos do Restelo. Fazemos tertúlia. Mas nenhum pedaço de asno passa por aqui que seja capaz de aprender o que seja nem que se meta olhos dentro.

josé disse...

Essa passagem do Frei Bento Domingues carece de um contraponto: o do irmão, também frade e que pensa de modo diverso.

Adelino Ferreira disse...

Fiz uma busca na tentativa de saber o pensamento do irmão, frei Bernardo sobre as visões/aparições de Fátima, sem sucesso. Estou sempre disponível para ler tudo que me ponham à frente. Nas indagações que fiz fiquei a saber que frei Bento é natural se São Bento da Porta Aberta, local que conheci na Primavera de 1972 e onde fiquei instalado de sexta feira até domingo na Pousada de S.Bento. Uma vista para a Albufeira da Caniçada de sonho. Era das boas coisas que o estado (mau ) tinha de bom. Propriedade do Estado, os talheres eram de alpaca e tinham gravado o símbolo da República.
Serviço excelente; sitio paradisíaco,piscina num plano mais elevado e garagem para os automóveis dos hóspedes.


*3 dias seguidos de permanência era o tempo máximo permitido.

Possivelmente o Pestana na ânsia do lucro já estragou



Tiro ao Alvo disse...

Será que o Expresso já se retratou? Eu não dei por isso...

Bic Laranja disse...

Retratado está. Sempre esteve.

Tiro ao Alvo disse...

Bic, o que eu queria escrever era "retractou", de retractar, de desdizer.

Bic Laranja disse...

Bem sei. Mas é escusado. O saco plástico só se consegue retratar. É o retrato dele mesmo.
Cumpts.

Floribundus disse...

em alentejano desse tempo:

preguiçoso era
madrasso
madrasseirão

as manifs da cgtt e ugt
foram as 'maiores de sempre'

dava para contar pelos dedos

o entertainer anda desenfreado

joserui disse...

Sai mais uma grã-cruz da Ordem da Liberdade para a extrema esquerda. É só democratas. Este Marcelo é uma anedota digna da choldra inacreditável que fizeram deste país.

Ricciardi disse...

É impressionante a faltinha de rigor jornaleiro.
.
A única verdade da notícia é que o papa recebeu os movimentos de libertação do jugo colonial. Recebeu-os e instou o Salazar a reconsiderar a posição portuguesa relativamente à política ultramarina. Foi aliás o acolhimento papal aos movimentos que tornou inevitável a independencia das colonias em vez duma salutar transição pacífica que podia e devia ter sido feita. A bem da nação.
.
Rb

lusitânea disse...

E tudo começou com uma pombinha a sair da gaveta de uma secretária.Até ter o Costa a dirigir a propaganda da raça mista em construção e por nossa conta claro.Agora termos muitos sefarditas, monhés e pretinhos é imaginem uma imensa riqueza...
Quando deixarem de emprestar é que eu quero ver como vão acalmar as massas que o não vão receber...

lusitânea disse...

Entretanto o papa deve agora dividir as igrejas com os coitadinhos dos islâmicos.Cá na Europa porque nos descolonizados ou ficaram às moscas ou são mesquitas já...
O ciclo de dilatação da fé fechou-se e começa o novo de conversão ao deus da única religião verdadeira...

lusitânea disse...

Ainda um dia vamos ter o vaticano em Meca...

João disse...

Esses rapazes são fruto da doutrinação mentirosa. Veja-se, por exemplo, o dr. Torgal. Essa sumidade consegue escrever que durante o Estado Novo eram proibidos os livros sobre Marx e a União Soviética. Quantos alunos de História e quantos mestrados e doutoramentos orientou? a reprodução ideológica faz-se assim.

Adelino Ferreira disse...

E esta, hein


http://g1.globo.com/espirito-santo/festa-da-penha/2013/noticia/2013/03/terco-gigante-do-es-sera-iluminado-por-duas-mil-lampadas-de-led.html