quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

Ver a lista, ainda

A lista em causa apresenta ainda alguns nomes ligados a empresas em que o Estado tem participação decisiva, como é o caso da RTP. Os vencimentos que auferem alguns dos jornalistas da casa, em cargos de direcção, é simplesmente obsceno, nas actuais circunstâncias. Obsceno perante a ausência de critérios, mesmo comerciais, que elevam vencimentos base de alguns, poucos, milhares de euros, alavancando-os para cima da dezena de milhar, sem que a qualidade profissional dos envolvidos o justifique. E se tal não é assim, então que os envolvidos se coloquem no "mercado", para vermos quem vale o quê.

3 comentários:

joserui disse...

Não é nas actuais circunstâncias que é simplesmente obsceno... foi de obscenidade em obscenidade que se chegou às actuais circunstâncias... e seria correcto responsabilizar os responsáveis... para os portugueses ficarem em paz e poderem recomeçar... -- JRF

Floribundus disse...

com estes gajos
e com os do fute
o pessoal baba-se

Carlos disse...

Estes sim, vivem acima das nossas possibilidades.