domingo, 26 de julho de 2020

50 anos da morte de Salazar: um assunto que não é notícia...

Quem procurar nos principais jornais de hoje, impresso ou virtuais não encontrará uma única referência ao acontecimento que a esta hora decorre em Vimieiro e Santa Comba Dão, terra de Salazar.

Para saber algo a propósito talvez aqui, num jornal do Centro e em mais lado nenhum. Nem Sapo, nem Observador, nem Público, nem Correio da Manhã. Apenas o Sol o noticiou, ontem. O assunto tem mais lepra que covid.

O CM de hoje, dirigido pelo homem da "outra banda" tem a  notícia sobre o que vai acontecer na semana que vem, assim. Merece maior atenção o lançamento de uma primeira pedra, na Mealhada :


 Assim, a única menção ao evento vem daqui, com a devida chancela politicamente correcta:


O Público prefere destacar as manifestações de extrema-esquerda, sem lhes dar o nome, mas a causa:


Porque é que tudo isto acontece normalmente? Por causa disto que o Público mostra na edição de hoje:


Quanto ao director do jornal, da "outra banda", anda numa de intelectual dos ofícios a palpitar sobre os destinos de Portugal...enquanto pensa na próxima página sensacional do jornal que dirige:



Entretanto publicita no pasquim a enésima obra, de um jornalista da casa,  sobre o "ditador" procurando recolher proventos com a coisa, aproveitando a onda. Indecente? Não, apenas de esquerda, da "outra banda".


Sem comentários:

Louçã, savonarola dos pequeninos