quarta-feira, 22 de julho de 2020

Ser benfiquista...sendo da "outra banda".

O Benfica, clube de futebol da freguesia de S. Domingos, em Lisboa, contratou um novo treinador depois de ter fracassado com o anterior.
Depois de episódios rocambolescos com este treinador, dado a conferências onde mastiga muitas vezes um português macarrónico hilariante, o novo treinador lá chegou, vindo do Brasil.

Para o trazer foi preciso que o clube da freguesia de S. Domingos esportulasse uma conta calada de cerca de 230 mil euros, num avião fretado a uma tal Netjets, companhia do americano Buffet.

É isto que conta o CM de hoje, na primeira página, depois de anunciar que o treinador vai treinar em "teletrabalho".

Imagino a angústia do director-geral ou de quem decidiu a capa do jornal de hoje, para arranjar assunto sensacional, tendo optado pela historieta sem assunto do tal treinador.

Excepto o preço do frete...que é um escândalo nacional, perante a nossa miséria pindérica. 230 mil euros por uma viagem de ida e volta ao Brasil, paga por um clube de futebol, em Julho de 2020.

O que é que os portugueses em geral devem pensar disto? Sim, haja quem faça uma pequena sondagem a perguntar se tal será admissível no contexto social e económico em que vivemos...


Sem comentários: