quinta-feira, 20 de agosto de 2020

O directorado da Visão adequada

A revista Visão é dirigida por uma tal Mafalda Anjos que estava na direcção da revista quando um tal João Garcia saiu, por estado de incapacidade de manter a publicação sem prejuízo.

Diz aqui que Mafalda Anjos é advogada, licenciada em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, e jornalista, com o curso de aperfeiçoamento em imprensa pelo Cenjor. Ingressou em 1998 na revista Exame e posteriormente na revista Focus, onde assumiu as funções de coordenação da secção de Economia. É desde Junho de 2001 editora no jornal Semanário Económico." 

Advogado, que eu saiba, é alguém que tendo um curso de Direito está inscrito na OA para exercer profissão. Não é advogado quem quer nem quem assim é indicado, mas enfim.

Diz aqui que é directora da Visão desde 2016 e que em 2018 a revista passou a integrar um portfólio de um tal Luís Delgado, milionário instantâneo que fez o grupo Trust in News, vindo do komentariado situacionista recorrente das tv´s e rádios locais.

Portanto, advogada nunca foi, jurista menos ainda e quando muito frequentou um curso de Direito que para pouco lhe serviu.

É jornalista formada no CENJOR, uma das madrassas locais, essa é que é essa. E já faz parte de júris de prémios da "comunicação". É portanto um valor de referência do jornalismo localizado, talvez da estirpe de uma Flor Pedroso ou coisa assim que a possa valer.

Sobre o partido Chega e a direita portuguesa tem esta opinião expressa hoje na revista:


Esta opinião é escrita por causa desta entrevista:


 Portanto esta Mafalda formou-se no CENJOR, provavelmente num destes cursos acelerados,  para integrar projectos jornalísticos do tipo Trust in News e tem estas opiniões sobre o que significa ser jornalista nos tempos que correm, aliás esportuladas quando se reuniram os quadros dos principais media para debaterem os problemas do sector, ou seja da falência de quase todos por incompetência, mediocridade informativa e manipulação ideológica como esta "publisher" dá provas sobejas todas as semanas em tal revista que deve dar um prejuízo medonho.
Gostava de saber mais atributos profissionais da dita mas não é possível online.

Surge aqui nesta imagem, captada em Dezembro de 2019, aquando de tal conferência de interessados. com este par de jarrões rachados na mesma cepa ideológica.


Seria interessante saber quem manda efectivamente no dinheiro que a Visão torra semanalnente e quem colocou lá esta directora e por que razão. Lendo o editorial de hoje passamos a saber alguma coisa.

Sabemos que a revista era da Impresa antes de ser do tal Trust do Delgado. O resto não sabemos. E devíamos saber.


Sem comentários: