quarta-feira, 3 de fevereiro de 2021

Averiguação oficiosa de paternidade do SNS

 CM de hoje:


O mito corrente é que o maçónico de Coimbra, António Arnaut foi o "pai" do SNS actual. Enfim, cada um acredita nos mitos que quer, mas a verdade é outra, como já se escreveu aqui e aqui, arredando e vez a permanente mistificação em prol de um socialismo de misérias.  

 António Alvim dizia assim ao Observador em 5.9.2019

"No fim de 1979 não se podia dizer que havia um SNS. Em 1995 sim. Logo quem é que ergueu o Serviço Nacional de Saúde nesses 15 anos em que o PSD esteve no governo? Não foi seguramente o dr. Arnaut.

De facto seria melhor chamar pai a outro quando se quer saber quem realmente criou o SNS e por outro lado adoptar os critérios claros enunciados no escrito do médico Gentil Martins, abandonando as ideias esquerdistas da trinadora habitual da Internacional, a inenarrável Temido que só treme quando lhe fazem perguntas inconvenientes e põe as beiças de bico, habituais nestas personagens.

Sem comentários: