sexta-feira, 12 de fevereiro de 2021

Chick Corea e o jazz rockin´

 Morreu Chick Corea, pianista de jazz e de outras músicas. Não sendo a minha música de preferência gostava de o ouvir em Return to Forever, o quarteto que incluía também Stanley Clarke, Lenny White e Al Di Meola. 

Miles Davies, com Bitches Brew, de 1969 aqueceu o caldeirão inicial de onde proveio esta música e em que Chick Corea  mergulhou de cabeça...


Este género de jazz, aparecido no final dos anos sessenta e  um pouco mais ligeiro e com fusão de estilos,  ultrapassava já as fronteiras do jazz clássico das décadas anteriores.  A fonte no entanto é a mesma: a música de improviso e criação mais livre que Chick Corea explorou e desenvolveu depois noutras variações nas décadas a seguir. 

Em Outubro de 2019 a revista Stereophile publicou uma entrevista com o músico que tinha então 78 anos. 


 





Em Portugal esta música já entrava nos ouvidos de alguns e podia ver-se na capa da revista Mundo da Canção em Outubro de 1972, com um pequeno artigo de Jorge Lima Barreto em que o mesmo já menciona Marcuse e a cultura da "Nova Esquerda".  

A velha de sempre, revelha e que ainda agora continua velha...como aliás Rui Ramos anota aqui .

 Faltou-lhes o amparo francês mas copiam agora aqueles que copiaram os franceses. Return to Forever...

Ainda dizem que no fassismo havia censura. Olha se não houvesse...




Sem comentários: