Páginas

sexta-feira, 18 de maio de 2012

Hummm...


O Conselho de Redação do "Público" acusa o ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares, Miguel Relvas, de ter ameaçado o jornal - e a jornalista Maria José Oliveira - a não publicar uma notícia sobre o caso das "secretas".
Depois da audição de Relvas na Comissão Parlamentar de Assuntos Constitucionais, na terça-feira, Maria José Oliveira questionou o ministro sobre uma série de "incongruências" sobre o seu depoimento.
O número 2 do Governo terá contactado a editora de política do "Público" telefonicamente e, de acordo com o comunicado do Conselho de Redação, "terá dito que, se o jornal publicasse a notícia, enviaria uma queixa à ERC, promoveria um black out de todos os ministros em relação ao 'Público' e divulgaria, na Internet, dados da vida privada da jornalista."
 
Os elementos do Conselho de Redacção - Bruno Prata, Clara Viana, João D'Espiney, João Ramos de Almeida, Luís Francisco, Luís Miguel Queirós, Ricardo Garcia e Rita Siza - dizem que irão "estudar o caso com o advogado do jornal e com o Sindicato dos Jornalistas para definir acções futuras junto das entidades competentes."

Vamos lá a ver no que isto dá. Para já estão apostados em fazer a cama ao ministro. 

 

5 comentários:

Wegie disse...

Coitado...tão luzidio e gordurento...

Floribundus disse...

preparam-se para aparar a relva.
espero que haja gravação da conversa.

há os que vão 'buscar lã e
acabam tosquiados'.

será que há chantagens e chantagistas num jornal cada dia mais ordinário?

Carlos disse...

Os ditos serviços secretos, pelo que se vai sabendo, mais parecem um grupo de frincheiros - coisa feia!

Já imagino o teor das SMS ao estilo xxx.

Floribundus disse...

de p de público
a p de peixeirada

Karocha disse...

http://expresso.sapo.pt/miguel-relvas-pede-desculpa-ao-publico=f727123