Páginas

quinta-feira, 10 de maio de 2012

O IMI é um confisco

O Governo, através de Portaria, quer cativar 5% do tributo IMI, Imposto Municipal de Imóveis, subtraindo-o aos 308 municípios do país. Estes, através do seu representante máximo, o autarca de Viseu do costume, com um bigode lustroso, já vituperou o governo. Um autarca do Algarve que em tempos ajudou um governo de Cavaco Silva também fez a mesma figura.

Nenhum deles esclareceu que o IMI, na prática é fixado pelos municípios que estabelecem a taxa. Geralmente a máxima porque a necessidade de dinheiro para pagar despesas das autarquias é sempre crescente. As despesas dos municípios são sagradas. Reduzi-las uma blasfémia.
Por isso, gritam e choram a perda dos 5%...

O IMI actualmente em Portugal é um puro confisco e resulta de lei da autoria de Ferreira Leite que na altura pretendia rever o método de cálculo passados três anos. Nada foi revisto a não ser uma pequena insignificância. A voracidade do Estado e dos municípios não tem sossego e quem a paga somos nós todos que pagamos impostos.

1 comentário:

Floribundus disse...

o socialismo passou há longos anos
de 'estado paizinho'
a 'estado ladrão'

Virgílio nas Bucólicas
'o lobo nunca conta o número das ovelhas', são todas para devorar