Páginas

quarta-feira, 23 de maio de 2012

O Sol já não é essencial

Visão:

A VISÃO desta semana conta-lhe quem é Ana Oliveira Bruno, sócia de Michel Canals, o cabecilha da maior rede de fraude fiscal e branqueamento de capitais desmontada em Portugal. Saiba mais e conheça a lista de empresas desta advogada e empresária portuguesa
O semanário Sol pertence á Newshold. A Newshold é detida pela Pineview Overseas, uma empresa com sede no offshore do Panamá e com um capital social de dez mil dólares. Em Portugal, a empresa é representada pela advogada Ana Oliveira Bruno, que preside à sociedade proprietária do semanário Sol e representa outras sociedades offshore com interesses em imobiliário, sendo também administradora do resort Vale do Lobo, no Algarve.

Porque é que aconteceu esta desgraça ao semanário Sol? Por causa de um tal Rui Pedro Soares, uma acção cível provida em favor do autor pelo poder judicial em modo incrível e uma insolvência previsível.
Seria melhor que tivessem mesmo falido...e que os jornalistas fizessem o que fizeram os que criaram o O Jornal em 1975: uma cooperativa de jornalistas. Há um exemplo em França: a Mediapart.
Ainda vão a tempo.

Entretanto, para não se ficarem a rir, a Cofina que detém o Correio da Manhã e "um alto quadro do BES" ,também têm os seus rabos de palha... 

Don´t loose that number...

 E outra coisa ainda que já esquecia:

O dinheiro que nos falta e em resultado disso andarmos de chapéu estendido a uma famigerada troika, não desapareceu nem foi todo espalhado no circuito económico. Algum, muitos e muitos milhões circula por aí. Quer dizer, circular não circula. Está em bom recato, em boas mãos, com a ajuda prestimosa de alguns beneméritos que sabem onde colocá-lo: nas offshores.
É por essas e outras coisas que o juiz do TCIC e quem investiga este caso corre perigo. Figurado porque os preocupados vão tentar tudo para remover aquele do lugar ou arranjar um outro mais flexível e também real porque são muitos e muitos milhões que estão em jogo. E desta vez não são apenas fraudes fiscais.
É bom que as pessoas tenham plena consciência disso: quando as coisas aquecerem todos se irão movimentar. Já o estão a fazer.

ADITAMENTO em 24.5.2012:

Sol:
Ana Oliveira Bruno, tendo tomado conhecimento da publicação de artigos, nomeadamente em títulos do Grupo Impresa, que pretenderão relacioná-la com o processo designado ‘Operação Monte Branco’, vem pública e veementemente demarcar-se da participação em qualquer tipo de rede criminosa e manifestar a sua mais profunda indignação com as insinuações neles contidas, aliás, desprovidas de qualquer base probatória.



Mais acrescenta que, sendo evidente a intenção de tais artigos de denegrir o seu bom nome e prejudicar a sua actividade profissional, não pode deixar de repudiar o fito dos seus autores, bem como de todos os responsáveis pela sua publicação e divulgação, e de retirar as inerentes consequências legais, reagindo no âmbito das instâncias competentes.

A guerra de Impresas continua dentro de momentos...é só o tempo de o "inimigo" ir buscar ao outro lado a bala que desperdiçou, como na rábula do Solnado.




6 comentários:

Floribundus disse...

'o sol brilhará para todos nós'

'no dia de São Nunca'

Karocha disse...

Isto está a aquecer!!!

Floribundus disse...

o Juiz do TCIC é da vila onde nasceu o Padre António Pereira de Figueiredo, canonista defensor do regalismo pombalino

josé disse...

O juiz do TCIC é um magistrado exemplar, a meu ver.

Zebedeu Flautista disse...

Exemplar foi terem-lhe reduzido o plafond no telele para 5 euros mensais ainda no anterior Governo.
Exemplar é agora que o Duarte Lima está a bufar-se todo é que se lembram que dá mau nome aos advogados a criatura e querem tirar-lhe a cédula.

lusitânea disse...

Até o pobre e mal amado do Sócrates tinha "offshore"...
No fim vai tudo ficar em águas de bacalhau porque os "capitalistas" empregam nas suas empresas os "boys" partidários que tudo salvarão...
Portanto e pelo andar da carruagem os "funcionários" do Estado vão ter que perder mais uns meses...