segunda-feira, 7 de dezembro de 2020

A pressão sobre o poder judicial funciona?

 Em 26 de Novembro passado apareceu este artigo no Observador:


No dia seguinte, no mesmo Observador


Notícia de hoje: se este trio passar o Natal na cadeia provavelmente tal se deve ao artigo do Observador e a que o CSM deu provimento...


Outro caso: o do acórdão sobre "os testes de fiabilidade do Covid" também mereceu atenção imediata do CSM, cada vez mais parecido com o estilo do actual presidente da República, o que não deixa de ser lamentável:


Em 4 de Dezembro, o Público noticiava:



Quer dizer, o órgão administrativo de gestão e disciplina dos juízes que não integra o poder judicial, a não ser desse modo espúrio e lateral, assume-se como o superintende geral da actuação concreta dos juízes, sejam eles quais forem, sindicando as suas decisões polémicas e populizando os assuntos, tal como o faz o presidenda da República, ao comentar tudo e um par de botas que apareça descambado. 

Enfim, onde pára a Associação Sindical dos Juízes Portugueses, nestes verdadeiros atentados á independência do poder judicial? Quieta e calada e também conforme. Ao sistema...

Sem comentários:

Os escombros do apocalipse