segunda-feira, 21 de dezembro de 2020

O sensacional rigor do combro do Correio da Manhã

 O director-geral editorial da Cofina escrevia no outro dia sobre o que é o rigor jornalístico num artigo de fazer chorar as pedras da calçada dos combros redactoriais. 

Foi assim, no passado dia 6 deste mês:


O alvo da investida do director-geral, formado nas lides com os "mestres de há trinta anos" lá para os lados da "outra banda" era o jornalismo que não é "profissional, independente e livre" como será o caso dos que vierem a trabalhar para o futuro director-geral editorial do grupo Media Capital se este tiver como nome Mário Ferreira ou outro que não esteja sob a protecção da Cofina. Sensacional!

O CM do passado dia 17 mostra bem o que é o rigor jornalístico do tipo Cofina: a captura sensacional de imagens de um suspeito,  assalariado do grupo rival, tudo redigido numa nuvem de suspeições que têm um objectivo ainda mais sensacional: o impedimento de facto e de direito daquela Mário Ferreira em tornar-se director-geral editorial do grupo rival. 


Na edição de hoje o jornal vai mais longe neste sensacionalismo, ao indicar o edil do Porto como também suspeito de conluio na tramóia em tornar o tal Mário Ferreira califa no lugar do califa desejado, ou seja o director-geral editorial de um grupo rival ao da Cofina. 




Segundo se conta o tal edil do Porto organizou um "concurso" à maneira para a TVI. Esse é o título, rigoroso, como só o CM sabe fazer: sensacional! 

Depois lê-se que o edil é comentador na TVI desde  há algumas semanas e hoje apresenta ao executivo camarário uma proposta de alienação em hasta pública do direito ao arrendamento de uma parte de edifício pertencente ao município. 

Logo...o "concurso" como lhe chama o jornal,  é à medida da TVI. Concurso que é afinal...uma hasta pública, um leilão. Sensacional!
Em nome do tal rigor sensacional o jornal informa que o edifício, conhecido como Silo-Auto esteve à venda por cerca de 10 milhões de euros, também em hasta pública, mas ninguém lhe pegou. 

Agora vai a leilão e até a Cofina pode comprar, se cobrir os lances da rival. Será que...está interessada e publica estas notícias para criar cortinas de fumo mediático? Seria ainda mais sensacional!

ADITAMENTO em 22.12.2020:

Afinal a notícia do CM de ontem poderia ter esperado 24 horas e sairia com maior rigor. Mas nunca seria a mesma coisa...e vendo bem a trafulhice inerente à informação de ontem, inventaram um título ainda sensacional: a TVI continua interessada. 
Este director-geral, Octávio da outra banda, se não existisse teria que ser inventado porque inventivo já o é. 




Sem comentários: