sábado, 15 de novembro de 2008

A ajuda chilena

Segundo se vai sabendo pelos blogs, porque nos jornais, ainda vai demorar um bocado ( no Público, José Manuel Fernandes, ainda vai na descoberta de um artigo, num blog americano, aconselhado por um inimigo de estimação, que mais não é do que o conhecido sectário da Cooperativa, em serviço nos blogs), segundo se vai sabendo, dizia, a famigerada avaliação de desempenho dos professores, que tanta polémica tem causado, é uma cópia do modelo chileno, de 2001. Adaptado, e mutilado de partes essenciais.

Se isso for verdade e há quem o diga, torna-se patético, o segredo de polichinelo. E principalmente, torna-se tentador, um convite à equipa chilena, para dar uma ajuda a estes diletantes que nos governam.

8 comentários:

A Mim Me Parece disse...

Não me parece justo pedir que técnicos de educação chilenos se desloquem a Portugal para explicarem como se implementa a sua teoria de avaliação de professores: a última vez que seis bombeiros chilenos vieram a Portugal explicar como se combatiam fogos florestais cinco arderam num!

zazie disse...

José:

Ouviu esta do Valter Lemos na TSF?

Então na sexta vai à tv e conta tudo às avessas, desdizendo aquela lei do estatuto da Assembleia e hoje já diz que foi alterada por um despacho?

E na sexta até se desculpou alegando que as leis são feitas na Assembleia e não no Ministério e hoje quem é que a alterou apenas para não partirem a cara?

Isto é a maior palhaçada que já se viu. Eu li aquela treta em segundos e dei logo pela anormalidade no artigo 22 e eles nunca tinham visto?
Foi preciso atirarem-lhes com ovos e tomates para saberem ler?

zazie disse...

Aquela lei do Estatuto do Aluno, claro, era a isso que me referia.

josé disse...

De onde terão copiado o Estatuto do Aluno?

Da Roménia?

Parece que o ISCTE, tem lá uma delegação...

josé disse...

Fechem o ISCTE

homoclinica disse...

Mas já sabem como evoluiu este famoso modelo de avaliação no Chile?

Os docentes COMPRAM os portfolios!... dada a impraticabilidade prática de fazer tantas reuniões e preencher tanta papelada.

Ver:
http://www.youtube.com/watch?v=Z3i5N5cRFYs

No Chile, custa entre 200.000 e 500.000 pesos um portofólio...

Os professores daqui podem ir preparando o conversor de moeda...

homoclinica disse...

já vi: fica entre 244 e 366 euros... sempre é mais barato que pedir a aposentação antecipada, com graves penalizações.

VML disse...

Há pouco ouvi na TV o Mário Nogueira a falar sobre a avaliação dos professores.

A dada altura referiu os "nossos colegas".

O Mário Nogueira é professor de quê?

O TCIC é para acabar...