quarta-feira, 3 de abril de 2013

Esta notícia não existe para os media nacionais.

E por isso repenico-a do jornal do Brasil,  Folha de S. Paulo. Em português e tudo...porque os nossos media não sabem nada disto nem se interessam. É em França...

O escândalo de Jérôme Cahuzac, ex-ministro do Orçamento que admitiu ter contas secretas no exterior, estourou dentro do palácio do Eliseu. Agora há pouco, 12h30 em Paris (7h30 em Brasília), sob pesada artilharia da oposição e críticas da imprensa, o presidente François Hollande veio a público para fazer um pronunciamento duro.
O caso tem um potencial devastador para o governo socialista. No ministério que ocupou até o mês passado, Cahuzac era responsável por combater a sonegação. Ontem, admitiu ter 600 mil euros que circularam por contas da Suíça e Cingapura. Ele foi indiciado por fraude fiscal e lavagem de dinheiro.
“Ele enganou as autoridades do país: o chefe de Estado, o parlamento e, através deles, todos os franceses. É uma falta imperdoável e um ultraje contra a República”, disse Hollande.
No pronunciamento, o presidente também respondeu às críticas que começaram a pipocar sobre o seu suposto conhecimento dos malfeitos do ex-ministro. “Jérôme Cahuzac não se beneficiou de nenhuma proteção, exceto a presunção de inocência”, disse o presidente.
Se a sonegação de impostos é objeto de processo judicial, o maior estrago político veio dos meses de mentiras de Cahuzac. Fez isso em um encontro privado com Hollande, na Assembleia Nacional e em diversas entrevistas.
As contas secretas foram reveladas em dezembro pelo jornal digital “Mediapart” e, até ontem, ele vinha negando veementemente sua existência e prometendo processar jornais que as noticiaram.
A oposição debita o escândalo na conta pessoal de Hollande. “A questão que todos os franceses se poem é François Hollande e [o primeiro-ministro] Jean-Marc Ayrault sabiam ou não das mentiras de Cahuzac?”, disparou o presidente da UMP (centro-direita), Jean-François Copé, agora há pouco ao canal BFM TV, logo após o pronunciamento de Hollande.
A presidente da Frente Nacional (extrema-direita), Marine Le Pen, subiu ainda mais o tom agora há pouco. Em entrevista a emissoras de rádio e TV, ela pediu a dissolução da Assembleia Nacional e realização de uma nova eleição parlamentar para a escolha de um novo primeiro-ministro.
“O nível de desconfiança dos franceses no governo e na classe política é hoje total. É necessário fazer uma nova eleição para que o povo francês possa se expressar”, disse ela.
O escândalo Cahuzac fragiliza ainda mais a situação política do presidente. Pesquisas recentes apontam que somente um terço dos franceses aprovam a conduta de François Hollande no Eliseu.
O descontentamento está ligado ao fato da economia patinar: o desemprego atingiu o patamar mais alto desde 1997 e o governo não conseguiu baixar o déficit das contas públicas nem o endividamento do Estado.

14 comentários:

S.T. disse...


Se não me engano , foi notícia no jornal das 13h da TVI , mas não a vi repetida nos jornais das 20h . Lembro-me dela por ter referenciado já aqui o escãndalo , então investigado pela revista M .

:)

silviasantos2323 disse...

Já se que fala na Marine Le Pen estão a tentar metê-la também ao barulho nesta questão das contas do Cahuzac.
O blog semi oficial da Frente Nacional (o blog politico mais lido de França) vai dando conta dos novos desenvolvimentos e das reacções de Marine Le Pen:

http://www.fdesouche.com/361989-jerome-cahuzac-reconnait-avoir-eu-un-compte-en-suisse

Floribundus disse...

para 'desfastio' estive a ver o jogo Real Madrid vs Galatasarai (será serralho dos Gálatas?).

ao deitar continuarei a leitura de Ivo Andric (Omer Pacha Latas), baxá doutras eras.
consegui os seus artigos sobre o início do fascismo a que assistiu por estar em Roma

por cá temos o 'faxismo' da comunicação socialista.
se monsieur segolène cair o assunto virá noticiado na secção de anúncios do moribundo dn

Unknown disse...

José, é caso para dizer: quem esconde bandidos em casa não os deve procurar na casa do vizinho.

600 mil euros? Como este valor deve matar de rir o nosso mais recente comentador televisivo. Mas que franceses pindéricos!! Mas isto é um valor que se apresente? Afinal parece que o nosso Sócas tem muito que ensinar a esses franciús amadores armados em ricos! E ainda por cima são apanhados! Hehehehe… contratem o Sócas para umas aulas de impunidade. E com direito a comentário televisivo e tudo.

Miguel M. Ferreira disse...

http://expresso.sapo.pt/francois-hollande-atingido-por-escandalo-de-ex-ministro=f797831

Unknown disse...

«««Jérôme Cahuzac não se beneficiou de nenhuma proteção, exceto a presunção de inocência»»»

François Hollande, afirmando que nunca teve razões para desconfiar da inocência de Jérôme Cahuzac, atolado em casos que deixariam desconfiada a mais ingénua das carmelitas descalças.

Unknown disse...

«««Ele enganou as autoridades do país: o chefe de Estado, o parlamento e, através deles, todos os franceses. É uma falta imperdoável e um ultraje contra a República»»»


François Hollande, muito surpreendido, deixando no ar que nunca pensou ser possível existir no seu governo de esquerda, um bandido disfarçado de ministro.

Anónimo disse...


Dá-se recompensa de 1 Trilhão de Euros a quem encontrar um politico democrata, maçónico e globalista que seja honesto.
Seja ele da direitalha liberal ou da esquerda burguesa, ou da escumalha marxista


1 TRILHÃO.

Anónimo disse...

"A presidente da Frente Nacional (extrema-direita), Marine Le Pen, subiu ainda mais o tom agora há pouco. Em entrevista a emissoras de rádio e TV, ela pediu a dissolução da Assembleia Nacional e realização de uma nova eleição parlamentar para a escolha de um novo primeiro-ministro."

Esta gaja é a única que os tem no sitio. Nas sondagens já ultrapassou o labrego do Hollande.

A Europa tem de acordar da lavagem aos miolos e meter os globalistas todos em casas de correcção...

Unknown disse...

O azar de Al Capone foi ter nascido um século mais cedo e no sítio errado. Caso agisse noutras paragens, poderia afirmar sem medo de réplicas que a máfia só existiu na cabeça de um bandido chamado Elliot Ness, e garantir que trata o Fisco com tal respeito que acabou de ser convidado para cuidar das declarações de renda do templo das vestais.

No século passado, convencida de que não conseguiria reunir provas suficientes para prender Al Capone por delitos ainda mais graves, a Justiça americana tratou de enquadrar o chefe mafioso por crimes contra o Fisco.
A movimentação de dinheiro no exterior também não mostrou a cara nas declarações de renda do ministro francês.


O socialista Jérôme Cahuzac, ministro do Orçamento da França no governo de Hollande, enquanto cuidava de proteger o Fisco francês de perigosos malfeitores, fazia retiradas audaciosas dos fundos da arrogância e coordenava lavagens de dinheiro em contas bancárias na Suíça, que jurava não conhecer nem de vista.

Indiciado pela Justiça por lavagem de dinheiro e fraude fiscal, confessou possuir conta bancária não declarada no UBP em Genebra durante 20 anos e, posteriormente transferir o montante para um banco em Singapura.

A ironia reside no facto de Cahuzac ter sido responsável durante onze meses por caçar alcapones do Fisco francês. Isto num governo mestre em ministrar a retórica populista de esquerda que os ricos são a causa de todos os males.

Confrontado com o caso de polícia, Hollande apareceu na TV com cara de apanhado em flagrante, dizendo que só agora soube do caso. Será urgente lembrar-lhe que Cahuzac jurava inocência quando já emergiram as denúncias do Mediapart.
Além disso, os média franceses garantem que o Ministério do Interior havia informado o presidente no final do ano passado, através de um relatório de três páginas.

Agora surge uma outra a revelação, a de que Jean J. Augier, amigo de infância e tesoureiro de Hollande na campanha presidencial, é accionista através de uma holding financeira de duas empresas offshore nas Ilhas Caimão, fora o resto.

Cabe perguntar: Hollande, é um chefe de "Famiglia" ou um ingénuo?

Anónimo disse...


Para quem gosta de caca globalista, faça bom proveito.

http://sol.sapo.pt/inicio/Internacional/Interior.aspx?content_id=72315



Anónimo disse...


Vá animem-se, mas não por muito tempo.

http://sol.sapo.pt/inicio/Politica/Interior.aspx?content_id=72345

Quem o for substituir é da mesma casta de labregos.

Anónimo disse...

Bom, descendo agora de nível, baixando ao nível intelectual de comentar politica de caca, cheira-me que isto tenha dedo do Cavaquinho.

É que foi o Ervas quem trouxe de volta o leproso do Sócrates para mandar bitaites anti-escavaco na RTP.

Portanto o Acabado deve ter exigido ao Paços Coelhito a demissão do Ervas.

Kaiser Soze disse...

Preocupa-me mais, enquanto "pessoa", que a Le Pen cavalgue nas sondagens.
Mas isso sou eu que tenho aversão aos xenófobos e aparentados.