segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Incêndios e A. Costa? Não é nada com ele...é o tempo. "Habituem-se"!




foto de Leiria, ontem, pela lente de Leonardo Grumete.

Observador:

 Convicto de que os “portugueses são adultos”, António Costa diz que, como o Governo não tem “uma solução mágica”, entre o momento da entrega do relatório de Pedrógão Grande e a tomada de medidas é preciso “tempo”. Tempo que pode trazer mais tragédias. “Entre apresentar relatórios com propostas e essa propostas estarem no terreno há um tempo e, durante esse tempo, acontecem tragédias”, diz António Costa na sede da Protecção Civil.
Primeiro ministro diz que “os portugueses são adultos e sabem bem que o Governo não tem uma solução mágica, que os problemas não se resolvem com a nossa vontade e, para resolver os problemas, é necessário tomar medidas”. Essas medidas estão em suspenso até ao Conselho de Ministros de dia 21 de Outubro.

O Relatório sobre o incêndio de Pedrógão é demolidor das estruturas da Protecção Civil que são da única e exclusiva responsabilidade deste primeiro-ministro e da sua ministra apatetada, Constança.

Morreram 65 pessoas em Pedrógão e a conta de ontem já será superior a 20. Mesmo assim não é nada com o primeiro-ministro e com a Protecção Civil que desenhou, substituiu comandos e colocou boys do PS a mandar sem perceberem a ponta de um corno do assunto. Não é nada com este primeiro-ministro porque a noção que este indivíduo tem da responsabilidade política advém-lhe das sondagens que anda a encomendar à socapa, em "focus group". Enquanto conseguir manipular a opinião pública não é nada com ele. É com o tempo, com estas condições climáticas adversas, com estes azares que já vão em mais de 80 mortos. Nada com ele. É o fado. A incompetência não é com ele. A falta de preparação não é com ele. A desorganização da Protecção Civil que foi um dos principais responsáveis a arquitectar, não é nada com ele, etc etc etc.

O que interessa é que o Costa defende os pobrezinhos, contra os "liberais", os ricos, a direita, enfim. Isso sim, é com ele, no discurso político permanente. Isso é que interessa. Podem morrer cem ou duzentas pessoas por obra directa deste grande incompetente que o problema será sempre esse e será resolvido eleitoralmente desse modo: esquerda e direita. Os incêndios e os mortos não são de esquerda e desconfia-se que serão causados pela "direita".

Tem razão numa coisa, este Costa: será uma infantilidade demitir esta inenarrável ministra Constança porque o problema é ele mesmo, A. Costa.

7 comentários:

zazie disse...

Pois é. O truque é o da luta-de-classes.

Isto de andar com os pobrezinhos e os coitadinhos na boca dá cobertura para tudo.
O "buraco" e apaniguados comprovam-no.
No Brasil o Lula é novamente candidato. Não chegou.

Dá ideia que quanto mais reles é quem rouba mais pessoal das barracas tem atrelado e a fazer a onda.

Reconhecem-se pelo cheiro.

zazie disse...

E são sempre incompetentes. São de esquerda por esse motivo. A incompetência aliada à ganância lá lhes mostra o caminho para terem o que, de outro modo, nunca conseguiriam ter.

josé disse...

Se o Rio passar a ideia, com sucesso, de que é pelos pobrezinhos acima de tudo e contra os malditos liberais, limpa uma maioria absoluta, sem espinhas e lá se vai o Costa pelo cano.

josé disse...

E é bem capaz disso, acho.

Floribundus disse...

já são 27
noves fora zero

só contam os votos das cidades
dos sectores improdutivos

a paisagem pode 'ir toda para o Maneta'

zazie disse...

Ele está nessa?

Às vezes há coisas tão simples de que ninguém se lembra.

Meio mundo vota por engano, por acreditar que quem anda com os probrezinhos na boca e promete tirar aos ricos, os vai ajudar.

A Mim Me Parece disse...

A outra chamou de buraco ao 44, agora 31. Mas a mim parece-me que o verdadeiro buraco, como habitualmente, está mais abaixo: o "chamuças".