quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

Aldrabices laranjas

Dias Loureiro disse que foi ao Banco de Portugal, avisar a instituição, na pessoa de António Marta, de que era precisa maior atenção ao BPN. António Marta desmentiu-o por duas vezes, a última das quais em sede de Inquérito Parlamentar. Afirmou que fora precisamente o contrário e que Dias Loureiro o foi inquirir sobre o excesso de atenção, prejudicial aos interesses do banco.

Dias Loureiro disse na mesma Comissão de Inquérito que se Jorge Jordão ( ex-administrador da SLN) tivesse dado um parecer negativo em relação ao negócio ruinoso com as empresas de Porto Rico, teria evitado o negócio.
Ontem, na mesma comissão, o mesmo Jorge Jordão, disse precisamente isso: que escreveu, reescreveu e disse cara a cara ao dirigente do BPN que o negócio não era boa coisa para o banco.

Dias Loureiro já disse várias vezes, incluindo na Comissão de Inquérito que só soube do banco Insular, agora, há poucos meses.

Hoje, na Comissão de Inquérito um alto funcionário administrativo do BPN garantiu que a situação do Banco Insular era conhecida da Administração do banco, porque fazia parte de todos os registos passíveis de consulta por quem administrava.

Depois disto tudo e de se saber hoje que o buraco do BPN atinge o dobro do montante anunciado, Dias Loureiro continua com assento no Conselho de Estado.

O presidente da República anda a envergonhar o país. Com isto e com o caso Freeport. É pena, mas é preciso dizê-lo.

19 comentários:

Anónimo disse...

Concordo. O PR tem sido uma lástima e Dias Loureiro não larga o osso. Pergunto-me se o presidente perceberá minimamente o que está a ser percepcionado cá fora, mas pelo episódio do Golf, duvido. Nem aquilo é maneira ou local para comentar assuntos destes.

Pedro disse...

Envergonha-o a si e aos que ainda se preocupam com isto. A maioria não quer saber disto para nada: para mim, é até uma honra ser governado por gente de tão sólida espinha.

Ritinha disse...

O homem do "não concordo e promulgo"

é o mesmo que recusou ter a sua fotografia ao lado de Santana Lopes

mas que afirma a sua total confiança em Dias Loureiro.

cris disse...

Em: http://josemariamartins.blogspot.com/

Quinta-feira, Fevereiro 05, 2009
Caso Freeport - Informação

Caros visitantes deste blogue.

Venho informá-los que a partir de hoje não posso voltar a escrever sobre o caso Freeport.

A razão reside no facto de ter passado a representar - na qualidade de advogado - um cidadão que pediu para ser constituido assistente no processo Freeport.

Como disse já, não cobro honorários nas questões de intervenção civica.

No entanto volto a sublinhar que é necessário o Povo intervir no Proc. Freeport, para colaborar na descoberta da verdade, na defesa da democracia, por ser um direito de qualquer cidadão.

Quero deixar bem claro que nada de pessoal me move contra o PS e contra o Senhor Primeiro Ministro.

Mas a defesa da Democracia, da Liberdade e dos interesses do Povo Português não admitem transigência.

Tenham coragem, intervenham civicamente nos casos em que a lei o permite, sendo este precisamente um desses casos em que o Povo pode intervir no processo.

Saudações civicas!

Tino disse...

Faço minhas as palavras do José.

Também me sinto envergonhado com as omissões de Cavaco Silva, tanto a respeito do Abramovitch Lusitano como do Color de Mello Português...

Karocha disse...

Assino por Baixo Tino

Cosmo disse...

Assino ao seu lado, Ritinha.

Isaac Baulot disse...

Pois é, Ritinha.
Um homem que deixe pôr a sua fotografia ao lado de Santana Lopes corre o risco de as meninas virem a gostar dele, quiçá uma santanete lhe venha um dia dar um beijo, vade retro satanás.
Enquanto que amigo de Dias Loureiro, pronto!

Karocha disse...

´José
Recebi isto da grande loja.
opatrao deixou um novo comentário na mensagem "B de Buraco":

Então?
Ninguém comenta a presença do vosso co-blogger António Duarte na Comissão de Inquérito do BPN ontém, dia 4 de Fevereiro.
Aqui fica um pouco da sua actuação
http://ww1.rtp.pt/noticias/index.php?headline=98&visual=25&article=386274&tema=28

josé disse...

Não sabia disso, mas acredito no que o António Duarte disse.

E o que disse obrigaria o PR a agir.

Mas não age. Reage.

Anónimo disse...

Lá que o presidente falou do momento, falou, só que eu não consigo compreender o que ele disse e muito menos o que quis dizer.

http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1364241&idCanal=12

Karocha disse...

Recebo coisas destas, acerca do BPN, desde que o José saiu da Grande loja, este achei que lhe devia transmitir.

Segismundo disse...

Irónico,não?

http://www.youtube.com/watch?v=pV-HU56PLNg

Karocha disse...

Outro José.Portuguinha deixou um novo comentário na mensagem "O caso Freeport":

Lindo ! Lindo ! O nosso 1º Ministro é o 6º mais elegante (foi o que disseram há uns tempos) e aqora ? Para além da elegância, estamos todos a ver o filme ...
Pois é, o autoritário sócrates pensou que se safava bem desta novela, mas será que se vai safar ?
E os amiguinhos dele, e são tantos !
Ah ! E a Cândida ALmeida, a pobrezinha, já se perdeu com tanta coisa que disse que nem quis apareecer hoje frente à Manuela Moura Guedes.
Amigos, esperemos para ver ...

Publicar um comentário.

Cancelar subscrição para comentários nesta mensagem.

Publicada por Portuguinha em Grande Loja do Queijo Limiano a 11:14 PM, Fevereiro 06, 2009

Colmeal disse...

Realmente com políticos destes ...

Não se podem convidar todos para um cruzeiro .... e sei lá deve haver por aí umas munições da Marinha a ficarem fora de prazo ...

E o Cavaco de que é que está à espera ?
esta gente não tem seriedade para se demitir, então compete-lhe a ele dar um "empurrãozinho" ou não ?

Jack disse...

A poesia de Rui Barbosa(poeta brasileiro), apresentada a seguir,
poderia ter sido escrita hoje, sem mudar uma palavra.


SINTO VERGONHA DE MIM

Sinto vergonha de mim
por ter sido educador de parte deste povo,
por ter batalhado sempre pela justiça,
por compactuar com a honestidade,
por primar pela verdade
e por ver este povo já chamado varonil
enveredar pelo caminho da desonra.

Sinto vergonha de mim
por ter feito parte de uma era
que lutou pela democracia,
pela liberdade de ser
e ter que entregar aos meus filhos,
simples e abominavelmente,
a derrota das virtudes pelos vícios,
a ausência da sensatez
no julgamento da verdade,
a negligência com a família,
célula-Mater da sociedade,
a demasiada preocupação
com o 'eu' feliz a qualquer custo,
buscando a tal 'felicidade'
em caminhos eivados de desrespeito
para com o seu próximo.

Tenho vergonha de mim
pela passividade em ouvir,
sem despejar meu verbo,
a tantas desculpas ditadas
pelo orgulho e vaidade,
a tanta falta de humildade
para reconhecer um erro cometido,
a tantos 'floreios' para justificar
actos criminosos,
a tanta relutância
em esquecer a antiga posição
de sempre 'contestar',
voltar atrás
e mudar o futuro.

Tenho vergonha de mim
pois faço parte de um povo que não reconheço,
enveredando por caminhos
que não quero percorrer...

Tenho vergonha da minha impotência,
da minha falta de garra,
das minhas desilusões
e do meu cansaço.
Não tenho para onde ir
pois amo este meu chão,
vibro ao ouvir o meu Hino
e jamais usei a minha Bandeira
para enxugar o meu suor
ou enrolar o meu corpo
na pecaminosa manifestação de nacionalidade.

Ao lado da vergonha de mim,
tenho tanta pena de ti,
povo deste mundo!

'De tanto ver triunfar as nulidades,
de tanto ver prosperar a desonra,
de tanto ver crescer a injustiça,
de tanto ver agigantarem-se os poderes
nas mãos dos maus,
o homem chega a desanimar da virtude,
A rir-se da honra,
a ter vergonha de ser honesto'.

zazie disse...

Começa a perceber-se cada vez melhor aquilo que eu nunca tinha entendido- como é que o Sócrates ganhou as eleições internas no PS para ser candidato...

Anónimo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anónimo disse...

Envergonhar o país e a fazer de conta que não se passa nada. A teoria da poupança do preço da crise da queda do governo vai ter um efeito "bola de neve" que o presidente não sabe ou não quer medir.

http://aeiou.expresso.pt/magistrados_do_freeport_suspeitam_de_que_estao_a_ser_vigiados_pelo_sis=f496596