segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

Prós contras do Freeport

Decorre neste momento o Prós & Contras na RTP1. Está emintervalo e o balanço desta parte é assim:

O presidente da Câmara, Inocêncio, pouco ou nada sabe. Só sabe que foi a uma reunião, de manhã, com o ministro do Ambiente e não viu lá o Mr. Smith ( com 2 metros e mais de 100 kg de peso seria difícil não ver...). Sabe ainda que o licenciamento e o problema ambiental, foi limpinho. Aquilo era da firestone e por isso, saindo de lá a Firestone ficou o Freeport. Trigo limpo...farinha Amparo.
Depois, falou o secretário da época que esteve presente na reunião, mas de tarde. E não teria sido no dia em que se fala na rogatória ( 17 janeiro 2002). Logo, há por aqui pormenores logísticos de memória activa.
José Miguel Júdice, o advogado que está em todas estas coisas que envolvem governos socialistas, desde a Casa Pia, aproveitou esta deixa para desmanchar todo o edifício da casa de investigação criminal em Portugal. Desde a PJ ao MP. Acha o Júdice que o melhor que se tem a fazer nestes casos é ir logo ter com os...suspeitos! E perguntar-lhes se sabem da marosca...
Este Júdice se não existisse teria que ser inventado, para estas larachas. Só espanta que lhe dêem tanta atenção. Mas dão, sempre. Para dizer estas alarvidades que até metem dó.

E agora vem a segunda parte.

2 comentários:

Colmeal disse...

Que cargo ocupa este Raposão na estrutura socialista?

água na boca disse...

Será que a Raposa é o advogado do Sócrates?