segunda-feira, 14 de maio de 2018

Morreu Rosado Fernandes

Morreu ontem Raul Miguel Rosado Fernandes que foi professor de literatura clássica, latim e grego, tradutor e mais ofícios académicos, como reitor. Foi ainda líder de associação de agricultores e deputado, portanto político.

Notícia de hoje, no CM:

Obituário de Francisco José Viegas:


Em 2006 comprei a autobiografia, intitulada "Memórias de um rústico erudito" que revela no título uma incorrecção política que me suscitou curiosidade e por isso folheei. 


As páginas sobre o que foram os primeiros dias a seguir àquela manhã de Abril de 1974 merecem ser lidas, porque são o relato na primeira pessoa de uma tragédia vivida em directo. A petite histoire do escriturário Domingos que não queria dar ao "colectivo" o que lhe pertencia, faz lembrar o filme sobre a herdade Torrebela.

Aqui fica explicado resumidamente o motivo pelo qual o PCP (  e o PS) são os principais responsáveis pelo nosso atraso económico relativamente à Europa. 






É caso para perguntar "como foi possível isto tudo "? Como é que o PCP continua a ter "boa imprensa" depois de ter arruinado um país?
E como se compreende que quem isto escreve seja malvisto, como "cada vez mais reaccionário" ?

Porque é que pessoas com um módico de inteligência de deixaram assim enganar e continuam na mesma depois destas décadas?

6 comentários:

lidiasantos almeida sousa disse...

PARA CADA UM SUA VERDADE. LUIGI PIRANDELO.

fernando disse...

Isto está cada vez pior: https://www.publico.pt/2018/05/14/sociedade/noticia/suspeito-de-escrever-tese-de-socrates-avalia-candidatos-a-magistrados-1829979?utm_source=notifications&utm_medium=web&utm_campaign=1829979

Floribundus disse...

numa terra de suburbanos que pensa com a carteira recheada
que odeiam quem trabalha
que adoram abanar a árvore das patacas

«o que é meu, é meu
o que é teu, é meu»

a esquerda resume-se a uma anti-etar:
entra água e sai conteúdo intestinal
'bom, abundante e bem confecionado'

« -vossemecê não lavou as manitas
-não como com elas
-que bebeu hoje à dejua
~cafei com lête »

Amigo Raul vossemecê já deve ter encontrado o seu amigo Tucidides

um dia encontrar-nos-emos com o aspecto dos 70 para nos poder-mos reconhecer
um outro Amigo que propôs passar-mos a comunicar exclusivamente via telemóvel e e-mail

lidiasantos almeida sousa disse...

ROSADO ENSANDECERES, BRUTO POR FORA UM DOCE POR DENTRO.


http://dererummundi.blogspot.pt/

Floribundus disse...

confiscados

« A carga fiscal aumentou em 2017 face ao ano anterior, representando 34,7% do PIB e atingindo o valor mais alto desde 1995, o início da série, confirmou hoje o Instituto Nacional de Estatística (INE).»

« Depois de ter atingido um máximo de 2.196 milhões de euros em 2012 (o que corresponde a 13,6% do IVA cobrado), o ‘gap’ tem diminuído consistentemente todos os anos: para 1.707 milhões de euros em 2013, para 1.242 milhões de euros em 2014 e para 1.057 milhões em 2015.

“A redução do GAP em 2015 traduz o aumento de 4,7% da receita efetiva (7,1% em 2014) face ao crescimento de 3,1% (3,3% no ano anterior) do IVA potencial”, afirma o INE.

Ainda assim, entre 2010 e 2015, o ‘gap’ médio anual no período foi estimado em 1 507 milhões de euros, valor que corresponde a 9,6% do IVA cobrado, segundo o INE.

Segundo a entidade estatística portuguesa, o ‘gap’ pode não traduzir apenas fenómenos de evasão fiscal mas também outros fatores, como as variações nos timings de pagamento, de reembolso e de recuperação de dívidas, ou erros associados às necessárias simplificações para o apuramento do IVA teórico, designadamente decorrentes do grau de agregação com que as contas nacionais são compiladas.

Unknown disse...

Um tipo como poucos, nos dias que correm.
Honrou um país que não o honrou a ele.
R.I.P, Professor.

As cornetas do poder