segunda-feira, 21 de maio de 2018

Pinto Monteiro outra vez.

Pinto Monteiro, o antigo PGR está na RTP3 ( a dona Lourenço...) em entrevista sobre a Justiça, não se sabe a que propósito.

A entrevistadora volta ao tema do segredo de justiça e sua violação. Pinto Monteiro diz que enquanto houver linhas directas dos departamentos de investigação criminal com os órgãos de informação não haverá segredo de justiça.

Pois isso é que não sei bem. No dia 24 de Junho de 2009, Pinto Monteiro ficou a saber pela primeira vez que existia um processo em Aveiro no qual o então primeiro-ministro foi escutado a dizer algo que o tornava suspeito de atentar contra o Estado de Direito.

Pinto Monteiro descartou logo tal hipótese e fez um processo administrativo.

Durante a tarde desse dia teve reuniões com o sindicato do MºPº e também no STJ. No dia seguinte os visados naquele processo começaram a falar ao contrário, manifestando aos investigadores que tinham tomado conhecimento do que se passava.

Pinto Monteiro nunca foi ouvido a propósito disto. Nem sequer como suspeito...

A entrevistadora Lourença não sabe disto, claro que não sabe. E se soubesse, não sabia.

Quanto a Pinto Monteiro, quem perde a vergonha todo o mundo é seu.

Afinal o propósito é um frete: a entrevistadora perguntou-lhe agora sobre os "últimos casos da corrupção" e o que pensa do assunto.

"Foi tudo investigado enquanto eu lá estive". "Nunca o engº Sócrates deixou de ser investigado enquanto eu lá estive". E volta a falar no Fripó e a contar a velha narrativa mistificadora: "investiguem tudo até ao fim" foi o que disse aos dois investigadores.
Talvez seja altura de os dois investigadores serem entrevistados pela dona Lourença....mas não acredito em tal. Os fretes são para quem são...porque a dona não lhe pergunta uma coisa óbvia: deu ou não deu um prazo peremptório para os investigadores terminarem o inquérito? Isso compatibiliza-se com o "investiguem tudo até ao fim"?  Enfim, este discurso completamente mentiroso é o que passa. E ninguém lhe atira à cara.

A Lourença volta a falar no Manuel Pinho para perguntar se tal é corrupção de Estado. Pinto Monteiro diz que depende. Quanto à "operação Marquês", "vamos ver o que isto dá, daqui a dez anos ou quinze".  E então repete o actual mantra do PS: se se provar isto tudo e uma ramificação de ministros e de bancos então haverá corrupção de Estado.

Bem, quanto a Sócrates disse tudo: "no meu tempo não prendi o Sócrates nem prenderia" .

Pois não. Com a verdade me enganas...

Agora passou a defender o Governo de Sócrates dizendo, como autoridade sabe-se lá de quê ( do "cível" e mesmo aí...), que o Governo caiu por causa da crise internacional.  Já está. O Sócrates diz o mesmo.

Este indivíduo é uma desgraça pública mas continua a ser chamado para entrevistas destas. Para mistificar e mentir.

A vergonha não existe ali.

Quanto à dona Lourença depois de fazer os fretes na SIC passou para a RTP com o mesmo propósito.

Num país a sério, esta fulana amanhã já não apresentava jornal algum.

Sobre o modo como conheceu Sócrates: foi a terceira escolha que foi apresentada a Cavaco. "Nunca meti uma cunha na minha vida", diz. A gente acredita, então não acredita.

Nos seis anos que lá esteve só uma vez lhe ligou para desejar bom Natal. Nunca viu Sócrates a sós. Depois de sair recebeu um telefonema da "secretária de Sócrates" para o convidar para um almoço, no Aviz.

Foi sem saber nada, ou seja que Sócrates dali a dois dias seria preso porque andava a ser investigado. " Se soubesse nunca teria ido. E se ele soubesse não deveria ter convidado", acaba por dizer, traindo a confiança depositada e que torna bizarra uma amizade inexistente.

Que grande palerma!, permitam-me a expressão de indignação. Então um ex-PGR não sabia de nada da investigação de que Sócrates era alvo, mesmo depois de tal ter sido noticiado?
Pinto Monteiro não sabia de nada?!!

Enfim.

Mais uma vez aparece este antigo PGR a defender José Sócrates, embora agora com uma nuance: mantendo o discurso da coerência, no sentido de continuar a afirmar que "no tempo dele" não havia motivos para prender Sócrates e por isso o não mandaria prender ( como se o pudesse fazer e até disse no programa que não tinha o poder de despachar processos...excepto, claro,  o tal administrativo em que mandou cortar folhas a x-acto para proteger Sócrates, precisamente, de ser confrontado com escutas eventualmente comprometedoras) mudou um bocadinho, só um bocadinho, o discurso para o adptar à nova posição política do PS. Tal posição é a de "se se vier a provar o que está na acusação, então é gravíssimo!".  Nas anteriores intervenções do mesmo, nunca se ouviu este mantra agora fixado como cartilha pelo PS.
Isto demonstra, além do mais, o modo como o poder do antigo PGR estava amarrado ao mesmo PS, apesar de todas as juras de isenção e independência.
Outra nuance significativa reside na circunstância de ter dito, pela primeira vez, que José Sócrates não o devia ter convidado para almoçar, sabendo a circunstância em que estava- e sabia, claramente.
Traiu assim a confiança que antes apresentava em modo arrogante como se não tivesse quaisquer contas a prestar fosse a quem fosse pelo despautério de ter ido almoçar com um prè-arguido, prestes a ser preso.

Este comportamento supostamente inteligente é assim uma manifestação de um carácter. Quem souber ler que leia...




17 comentários:

dutilleul disse...

Só perde a vergonha quem algum dia a teve.

Ricciardi disse...

É verdade. E a verdade é para ser dita, apesar do processo revolucionário justiceiro em curso.

Rb

Floribundus disse...

vi o gajo de passagem e sem som enquanto procurava um filme de aventuras sem pretos nem putas

ainda espero ver os 3 'mosquiteiros' só com pretalhada

com pena minha os asiáticos e peles-vermelhas estão fora de moda

Floribundus disse...

Aguarda-se o desempate de Costa
por Vasco Mina, em 21.05.18

O ex-ministro da Economia — personagem central de uma investigação que envolve Ricardo Salgado, o 'saco-azul' do GES e quatro contas offshore — revela que foi António Costa que o apresentou a José Sócrates, no camarote do BES, durante um jogo do Euro 2004 no Estádio da Luz.

“Eu não estava no camarote do BES”, segundo José Sócrates.

Neste campeonato do “Quem Mente Mais?” aguarda-se o desempate de Costa »

Floribundus disse...

Professor Balbino
não pise os tomates porque precisa sempre deles

« Mas, parece-me, que António Costa deixa cair o seu amigo, camarada e financiador de campanha diretamente e por intermédio do seu homem de palha Carlos Santos Silva, de quem foi número dois no Governo e com a maior responsabilidade pelo caso SIRESP-Parte II, porque parece estar preocupado que as investigações judiciais e jornalísticas, nem sequer parem nas PPP e, vencido o bloqueio dos editores de confiança, passem à investigação dos casos que o envolvem e que descobri, neste meu blogue em março de 2015:»

o caneco ainda aparece partido

joserui disse...

A entrevistadora é um caso para o hospital Magalhães Lemos… o entrevistado para o Conde Ferreira.

Floribundus disse...

El País

“Conmemorar Mayo del 68 es una trampa”

El antiguo líder estudiantil Daniel Cohn-Bendit, reconvertido en reformista de centroizquierda, presenta su documental 'La traversée' y explica su amistad con Macron

Floribundus disse...


CREPITUS VENTRIS

ou

decrépito porque perdeu o brilho

José Domingos disse...

Esta gentinha, anda por aí a passear a sua imbecilidade e ignorância, mas sabem pôr-se a jeito para Outubro, são assim os moços de recados que nunca passarão de uns zé ninguém.
Uns merdas.

josé disse...

Defender um Sócrates depois do que se sabe publicamente, como o faz Pinto Monteiro diz muito do carácter de alguém.

Unknown disse...

Enquanto este biltre, o nascimento e a cândida não forem "apertados", escusam de andar por, e para, aí a falar de "justiça"...
A (des) propósito : alguém sabe do vara?....

lidiasantos almeida sousa disse...

TANTO BARULHO PARA NADA, DIZIA SHAKESPEARE.

a OPERAÇÃO FURACÃO. que tinha 760 indiciadodos.Começou a ser investigada ah 11 anos e o mais engraçado é que o inspector Paulo silva das finanças de Brasa veio para Lisboa para sarrumat a casa. primeiro os processos deixaram de ser numerados e passaram a baptizado, o primeiro de que ale foi padrinho foi o FURACÃO 76o indiciados por branqueador fuga ao fisco e o resto do menu. O MEIAS BRANCAS ROSÁRIO TEIXEIRA. PASSOU A NEGOCIADOR com os TUBARÕES , mistério por mais que procure não encontro,- quem foram os perdoados do capital e juros e quem assinou.. sobraram 10 pés rapados com julga msrcsdo aí há 3 meses mas uma parte dos arguidos, não compareceram, tinham ido fazer uma excursão a Santiago de Compostela. A banca foi desmontada, os advobagos e clientes abalarem as testemunhas foram há vida. e assim vai a justiça vesga em portugal

lidiasantos almeida sousa disse...

O INSPECTOR DE BRAGA TROUXE-ME AO PENSAMENTO O DEPUTADO DA BARBUDA, DE TRÁS OS MONTES POR INSISTÊNCIA DO PADRE E DO REGEDOR, Camilo castelo branco. no livro A QUEDA DUM ANJO.
. -

Ricciardi disse...

Pinto Monteiro percebeu bem o esquema que vigora da franca parceria entre o MP e alguns jornais para, assim, formatar a opinião da populaça.

A ideia é simples. Não gostam de alguém, teem leves indícios nalgum crime, então passam informações sucessivas aos jornais. Algumas são meros lançamentos de rede piscatória para obter versões na tentativa de amedrontar terceiros com informações. Outras vezes lançam informações desvirtuadas para os jornais.

Depois de massacrar o povo com tanta informação, muitas vezes falsa, este fica sem dúvidas acerca da culpabilidade de quem se quer perseguir. Onde há fumo há fogo e o presumível inocente passa a presumível criminoso invertendo a logica dum estado de direito.
.
Hold on, aguentem os cavalos, o zezinho, pá, não foi a perinha doce que esperavam. Foi mesmo preciso arranjar dezenas e dezenas de outros indícios, vagos, sem provas sólidas, para ver se conseguem lançar tanta complicação para julgar que acabe com a desconfiança de que, na altura em que foi preso preventvsmente, nao tinham de facto razoes substantivas para o fazer.

Rb

lidiasantos almeida sousa disse...

agora não tenho tempo tenho de encerrar o estaminé,mas vou aqui escrever o livro A ARTE NA GUERRA DOO GENERAL CHINES TZUN.

Ricciardi disse...

É o meu livro de cabeceira. Nuca sai de lá.

lidiasantos almeida sousa disse...

ALMA MINHA GENTIL QUE PARTIS-TE. Tenho a certeza absoluta que nada tem a ver com o verdadeiro RICCIARDi, o zé maria. que deu à costa para se armar em valentão com um maluco do futebol. que LATA o "banqueiro ladrão" delator premiado do primo, veio mostrar o valor dos seus(nossos) milhões e ainda se fez acompanhar do,outro"banqueiro ladrão") do BESA . ALVARO SOBRINHOS PARA INTIMIDAREM O MALUCO. Mas o maluco faz finca pé porque sabe os podres deles, QUE ROSNARAM, mas bateram em retirada.

O Visco do Outro