segunda-feira, 14 de maio de 2018

Um escândalo no CEJ

Este PS julga-se acima de tudo e de todos. É isso que resulta disto:

O professor da Faculdade de Direito de Lisboa suspeito de ter sido o verdadeiro autor da tese de mestrado do ex-primeiro-ministro José Sócrates vai fazer parte do júri das provas orais dos candidatos a magistrados do Centro de Estudos Judiciários, noticia a edição online da revista Sábado.
Domingos Farinho está a ser investigado por peculato no âmbito de uma certidão extraída da Operação Marquês, uma vez que a colaboração remunerada que prestou ao antigo governante pode colidir com a exclusividade que esperava vir a ter na universidade – o que fez com que tivesse sido em nome da sua mulher que ficou o contrato de prestação de serviços com José Sócrates.
Quando foi interrogado, o professor universitário garantiu ter apenas efectuado “o trabalho normal de uma revisão formal de uma tese e uma espécie de orientação”,  pois era a primeira vez que o antigo governante “fazia um trabalho académico”. Sócrates, referiu, “escrevia em bruto” e Farinho “dizia como fazer”. Porém, refere a Sábado, segundo o relatório final da Autoridade Tributária que consta dos autos da Operação Marquês, “pela análise da caixa do correio electrónico do arguido José Sócrates, identificou-se algumas conversas onde se indicia que Domingos Farinho não fazia apenas trabalho de revisão, mas também de investigação e de redacção de texto, que posteriormente era revisto e analisado” pelo estudante de Paris.
 
A tese sobre tortura e democracia acabaria por dar origem ao livro A Confiança no Mundo, apresentado numa cerimónia no Museu da Electricidade, em Lisboa, em Outubro de 2013, que contou com a presença de Lula da Silva, ex-presidente do Brasil entretanto preso no âmbito da Operação Lava-Jato. 
Foi o próprio director do Centro de Estudos Judiciários, João Silva Miguel, quem, através do Aviso 5091/2018, fixou a composição do júri para as provas da fase oral e da avaliação curricular do 34.º Curso de Formação de Magistrados, escreve a Sábado.

Que exemplo moral e ético pretende o CEJ dar aos futuros magistrados? Este que acima se expõe?

É preciso dizer que à frente do CEJ está o magistrado  João Silva Miguel e como vice-director, o magistrado Luís Silva Pereira, irmão de Pedro Silva Pereira cujo filho passou temporada em Paris, sob a protecção especial de José Sócrates.
Pedro Silva Pereira é um dos indignados da 25ª hora deste PS por causa do comportamento ético de José Sócrates, a dizer o menos.

O CEJ com esta escolha está a dar o mote ao ambiente geral: um suspeito de corrupção, na forma de peculato e falsificação, metido a membro de júri de avaliação de candidatos a magistrados.

Nem de encomenda!

PS. Não será tempo de a sociedade civil se interrogar sobre a força da Maçonaria no CEJ?

18 comentários:

Floribundus disse...


Os Mistérios de Pedrógão Grande
14 MAIO, 2018
Cristina Miranda

Os fogos de Pedrógão Grande nunca foram contados com a verdade. Desde o primeiro dia, 17 de Junho de 2017, que o Estado faz uma ginástica acrobática para suprimir factos, suprimir prova, silenciar bombeiros, silenciar INEM, silenciar as vítimas dos fogos. Porquê? O que esconde de tão grave esta tragédia que não pode ser contada exactamente como ocorreu sem invenções de factos alternativos como por exemplo aquele raio que caiu numa árvore sem trovoada descoberto imediatamente nos dias a seguir pela PJ e já desmentido?

Volvido quase um ano depois da maior tragédia mortal em fogos jamais vista em Portugal, os mistérios adensam-se. À medida que os relatórios técnicos foram saindo, mais dúvidas, mais incertezas vão surgindo. E curiosamente com a complacência da oposição e dos média que pouco ou nada fazem para desmascarar esta manipulação clara do governo. Não é normal. Estamos em ditadura?

O primeiro mistério começa com o início do fogo. Disseram que o combate foi desigual devido a uma natureza em fúria – o tal downburst – o fenómeno que “inviabilizou” todos os esforços, da seca extrema e do material combustível em muita quantidade que provocou o inferno e que encurralou tanta gente. Mas, esqueceram-se de referir que o alerta foi dado às 14h45 em Escalos Fundeiros por um cidadão, quando o fogo era apenas um pequeno foco e que às 15h17, antes de abandonar o local, tira a seguinte foto. Aqui na imagem vemos um fogo perfeitamente dominável mas nenhum bombeiro a apagá-lo. Esses tinham lá estado. Tinham. Porque abandonaram o local? Porque não se juntaram imediatamente reforços sem sair do terreno? No relatório de 6 de Julho da ANPC, diz que foram despachados para o ataque 3 corpos de bombeiros: VFCI de Pedrogão Grande, VFCI de Castanheiro de Pera e VFCI de Figueiró dos Vinhos e 1 helicóptero ligeiro ( este chegou às 15.05). Que às 14.54 é recebido o primeiro ponto da situação onde são pedidos mais meios. Dizem que foram accionadas mais viaturas do CBV anteriores e do CBV de Ansião. Que às 14.43 foram 75 operacionais e 22 meios – 1 helicóptero ligeiro, 6 operacionais, 61 bombeiros, 17 viaturas, 2 equipas de sapadores com 6 operacionais, 1 patrulha GNR com 2 militares . Que às 15.02 fora accionada brigada de combate ao CODIS de Castelo Branco (3 veículos com 12 bombeiros) e um Heli-bombardeiro pesado, Kamov (HESA02), às 15.08. Consegue ver este aparato todo de meios no testemunho e foto tirada no local às 15h17???? Pois. Eu também não. O resto da história já sabemos. O fogo lavrou sem oposição tudo o que apanhou pela frente. E cresceu, cresceu, cresceu até ficar incontrolável.

Depois vem o mistério das mortes. Ao segundo dia, sem se saber do paradeiro dos desaparecidos, sem ter ainda contabilizado todos os feridos, com milhares de hectares queimados ainda por investigar, o Governo já sabia que eram 64. Nem mais um nem menos um.

joserui disse...

Esta história dos incêndios é (mais) um retratinho acabado do estado em que ficou e está este país. Quanto mais relatórios, menos se sabe.

Loureiro disse...

Os portugueses elegeram por vasta maioria o cidadão Marcelo Rebelo de Sousa como último garante para situações destas. Esta é descarada e se quer que lhe diga, acho que estamos há mais de um ano a assistir a provocações diversas, entre as quais os casos da Santa Casa, da não renovação do cargo da PGR e das férias do PM que não lembram nem ao diabo. Ou então o PR transformou-se num mero fotógrafo amador.

joserui disse...

Quanto ao CEJ, Galambas e escumalha diversa, não há palavras suficientes no dicionário. Esse Galamba é personagem capaz de esvaziar de conteúdo o vernáculo mais virulento. Não há nada que se possa dizer do indivíduo de filho da grande puta a cabrão, que lhe faça um módico de justiça. Qualquer ser com dois neurónios ainda a funcionar tem de perder a paciência — os ratos do meu quintal perderam a paciência com esse Galamba. As criaturas mais viscosas da Terra perderam a paciência com este partido de corruptos.

Ricciardi disse...

"um suspeito de corrupção, metido a membro de júri de avaliação de magistrados."

Olha olha, o Farinho passou dum mero putativo autor dum livro dum teceiro para ser, agora, nas doutas palavras do José, um suspeito de corrupção.

Eu sei que o pessoal quer muito espezinhar o pinto de Sousa e ate compreendo que ele suscite ódios de estimação mas, epá, tenham la paciência. Não inventem.
.
Rb

Anjo disse...

A podridão deste regime ultrapassa tudo. Podre mais podre não há...

Ricciardi disse...

O joserui é um bom exemplo da falta de qualidade para combater adversários. O recurso à linguagem de sarjeta com insultos a políticos não é próprio da direita como eu a entendo.

A menos que estejamos a falar da direita arruaceira e extremada. Se for assim então é normal o uso que fazem da língua para o insulto pessoal, ao bom.estilo dos comunas do.antigamento, mais estremados.

Rb

Ricciardi disse...

São os.filhos de abril. Não nos admiremos.

Estudaram num período revolucionário propicio a dar corda a este palavreado que pretende ganhar pelo uso de termos ofensivos o combate das ideias.

Ainda.assim, se tivessem sido educados no tempo do Salazar não eram assim. Das poucas coisas boas que havia nesses tempos era o respeito. Agora não há nada disso. Estrubucham alarvidades.

Normalmente é falta de berço mas, no caso deste blogue, será mais faltinha de chã e défice de razão.

Eu ate os sinto a espumar . De raiva. Insultam a mãezinha do galamba pela razão de que as suas próprias santas mãezinhas não lhes deu o tabefe na hora certa. Modernimismos, enfim, que depois dá nisto.

Rb

lusitânea disse...

Os filhos da viúva governam.E pelos vistos não será a dívida das 7165 toneladas de ouro que os tolherá.Enfim vão legalizar mais 30000 (3 exércitos) para talvez a pagarem...

Floribundus disse...


tanto quanto consigo saber os filhos da 'viúva alegre'
pertencem quase todos à ala ml do ps

actuam ao serviço do poder actual do 'barão dos ciganos'

isto é só o começo

José Domingos disse...

Desde os terroristas da carbonária, esta naçãozinha, nunca mais teve liberdade, andaram na linha no tempo de Salazar, história que ainda está para contar.
São os abutres de Portugal, e estão agarrados ao pescoço dos portugueses, até quando.......alguém lhes disse, que eram os donos disto, desde o mario xuxa

lidiasantos almeida sousa disse...

ricciardi, não desista uma pedrada no charcom dos ignorantes.


jkt disse...

cej
muito para dizer
mais vale nada dizer

josé disse...

Assim ninguém diz...

lidiasantos almeida sousa disse...

Senhor don José, chegou à minha mão o processo da PROCURADORIA, que organizou os jornalistas que utilizam as escuta de processos em segredo de Justiça. Em vez de julgar, por grupos, os do EXPRESSO, OS DO CORREIO DA Manhã jornal PUBLICO, DA SABADO, do DN, fizeram uma amalgama, juntaram jornalistas e directores de jornais revistas e televisões.PROCESSO NUIPC nº. 10519/12.5TDLSB, provaram a existebcis dos crimas, mas .................ARQUIVARAM.POR ORDEM DA SENHORA PGA.~~TESTEMUNHAS jorge humberto gil moreuira riosario teixeira pri«ocuradorva exercer funçoes no DCIAP,- Paulo jorge csarvsalho da silva, inspector tibutsario. id. a fls 185;- ana isabelfernandesw barroso, inspectora tributária, id a fls .185 - cristina isabel batalha gonçalves, od a fls177 - joao paulo marques alves, id, a fls 179. - nuno ricardo carvalho de sa, id, a fls 205.
cumpra o disposto no art, 277á, ex vi do art.283 nº 5, ambos do codigo do processo penal. Comunique exma senhora PGA, DIRECTORA DO DCIAP, O PRESENTE DESPACHO.
LISBOA , 1004.2014 elaborado em computador,
tudo isto em 22 paginas, repetindo e repetindo. mas para quê tanto trabalho tantas pessoas e tanto desperdício, para dizer que os arguidos são culpados do crime de divulgarem crimes em segredo de justiça´mas sem motivo nao são castigados e o processo é arquivado.

lidiasantos almeida sousa disse...

não sei porquê penso que o Senhor é Procurador do MP. mas lendo estas 22 paginas a dizer que os arguidos comeytream cri,es a absolve-los de imediato, com tanta burocracia, e isto deve ser um dos mlhares de processos iguais, não é preferível A PROCURADORA NAO ABRIR PROCESSOS NAO OS AMONTOAR FAZENDO MEGA PROCESSOS O CANCRO DA JUSTIÇA PORTUGUESA. Há mais de 10 amos que O Inspector Tributario veio para Lisboa organizar os processos fo MP. DEIXAR O SISTEMA NUMERÁRIO PARA LHES DAR NOMES COMO NAS SERIES AMERICANAS.O 1ºprocesso que ele baptizou, o processo furacão eram , 760 pessoas acusadas de fuga ao fisco etc. o procurador rosário Teixeira foi encarregado de negociar com tubares

lidiasantos almeida sousa disse...

SENHOR JOSE QUEM É A VIÚVA ALEGRE? É A MARIA JOSE MORGADO de quem fui vizinha, eu na esquina de roma esquina e ela e o marido na rua conde sabugosa.- que criatura mais estúpida e mal educada . Na altura tinha uma grande guedelha. olhods borrados com montes de tinta preta, entrava num estabelecimento de frutas no prédio onde morava, empurrava as pessoas dizendo voces são domesticas podem esperar. COMO PODEM ESTAS MULHERES COMANDAR UM PELOTÃO DE PROCURADORES e outros funcionário. para conduzir equipas é necessário ser rigoroso, disciplinado, com ordens de comando concretas, é o que falta na Procuradoria, o trabalho não se compadece com pessoas boazinhas, isso é na caridade ou naqueles serviços onde se tiram crianças aos pais para os dar nem devem saber a quem como se comprovara pelas investigação da IURD feita por uma jornalista honesta e competente. ANA LEAL. e que a procuradora ficou de se ,embalsar do APEL dela nesse caso mas até agora NADA.. ,

lidiasantos almeida sousa disse...

de tanto ouvir falar no futebol, estou saturada, mas para o imitar, mando uma foto do ESTÁDIO NACIONAL, uma das grandiosas obras do estado novo, espero que o senhor jose aprecie o meu esforço, pois foi e melhor que consegui e os seus comentadores não comecem a insultar-me.

O juiz que os incomoda