sexta-feira, 11 de maio de 2018

Notícias em Portugal sobre o Maio de 1968, em França

Tirado daqui, para quem escreve ou diz que em Maio de 1968 não havia notícias do que se passava em Paris, por causa da Censura salazarista...esta notícia faz hoje cinquenta anos.


Por outro lado, a notícia em baixo à esquerda sobre a execução orçamental deveria fazer inveja ao governo actual...

E não é única. Em 7 de Maio o Século também dava conta na primeira página do que se passava em Paris.

8 comentários:

muja disse...

"Acréscimo das receitas ordinárias" - eis algo que não sei alguma vez voltaremos a ler num jornal português, por estas ou outras palavras...

Amélia Saavedra disse...

Em contrapartida os tumultos e greves estudantis que estão a acontecer em Paris neste momento não têm sido notícia por cá. Porque será? Não deve ser por causa da censura, pois essa pelos vistos só existiu no tempo da outra senhora. Agora é só liberdade no sentido lato, literal, concreto e particular...

josé disse...

Sabe quem era o ministro das Finanças? João Dias Rosas, tio do inenarrável Fernando Rosas...

aqui

Floribundus disse...

aprendam mandarim
« OPA chinesa à EDP. “Governo não tem nada a opor”, diz António Costa
- fonte:
ECO
O Governo não se opõe a uma OPA dos chineses à EDP. Foi o primeiro-ministro, António Costa, que o afirmou à Reuters perante a iminente oferta sobre a elétrica portuguesa.»

o aziático (anda com azia) esteve na China
« Os portugueses querem uma “nação autoritária“ a mandar na EDP? A pergunta é do FT
O Financial Times, na rubrica Lex, lembra que metade dos ativos da EDP Renováveis está nos EUA e diz que os americanos poderão ter uma palavra a dizer no negócio dos chineses para controlar a EDP. »

foram-se os anéis, faltam os dedos

Floribundus disse...

Figaro cá figaro lá

Six personnes ont été placées en garde à vue vendredi, au lendemain de violences commises sur le site Malesherbes de l’université Paris-Sorbonne. Des étudiants s’étaient affrontés jeudi matin.

Les blocages des universités continuent d’engranger les violences. Jeudi matin, une trentaine de jeunes opposés au blocage du campus Malesherbes de l’université Paris-Sorbonne ont agressé les étudiants manifestants dans l’enceinte de la faculté. Parmi les agresseurs, six étaient en garde à vue ce vendredi, dont trois mineurs, pour «participation à un groupement formé en vue de la préparation de violences ou de dégradations», «violences en réunion avec arme», et «vol en réunion» d’après une information de Franceinfo.

por falta de imaginação escolhem sempre maio

Amélia Saavedra disse...

Caro Floribundus, esta confusão já vem do mes de abril... Deve ser a primavera juntamente com as hormonas a saltitar 😉

joserui disse...

Por acaso sempre me intrigou essa história de grandes figurões da esquerda que temos, serem filhos degenerados e em certos casos retardados, de pessoas que pertenciam a uma inegável elite. Até o S. Cunhal veio de boas famílias. São apenas delírios de adolescência? Deve ser muito mais que isso. Porque um Rosas por exemplo, não se limita a ser de esquerda e fazer o seu suposto trabalho de historiador. O homem tem como missão mentir todos os dias sobre o Estado Novo e "o Salazar". É um degenerado radical que já deixou a adolescência há muito tempo.
E nestes indivíduos, a tese da inveja cai por terra. É como se odiassem as suas próprias origens e a si próprios. É gente que só veio ao Mundo para destruir. Como aqueles brancos dos EUA que gostavam de ser pretos. E chegam ao ponto de mentir para se convencerem que são capazes de ter um bocadinho de sangue negro… Ou como me disse uma vez uma vez um judeu americano, que havia franjas de republicanos apoiantes de Bush que eram mais pró-judeu e pró-Israel que ele ou os pais que eram judeus tradicionais e estritos. Ele próprio não compreendia o fenómeno.

Maria disse...

Grande e oportuno comentário, joserui. Parabéns.

O juízo do STJ