sexta-feira, 25 de maio de 2018

O totó da Linklaters e a Ordem dos Advogados que faz de nós totós

CM de hoje:


A Linklaters é um dos pesos-pesados da advocacia nacional de negócios. Tem a China no coração.

Apresentam-se assim:

Our clients want a law firm they can trust, one that stands out for a commitment to investing in them and empowering our teams. We want to stand out for our distinctive Linklaters mind-set so our clients want to work with us above all others.
Delivering excellent client service and using our global capabilities to help them pursue the right opportunities means they benefit from long and lasting relationships.
To put clients at the heart of all we do, we recruit and develop exceptional people empowering them to do and think differently. We serve our clients as a team, with a common focus on innovation, efficiency and agility.

Afinal tinham lá um advogado que é um totó. E a Ordem dos Advogados, com este Guilherme de Figueiredo que está a sair melhor que a encomenda,  quer fazer de todos nós outros totós: a comunicação social e com ela nós todos que dependemos do Governo que nos deveria representar, pretende saber em que data o actual ministro adjunto Pedro Siza Vieira pediu a suspensão de inscrição na OA. Ou seja a data precisa, porque tal tem consequências, na medida em que tinha um prazo para o fazer.
O dado é factual, não é nominativo, como defende o manhoso bastonário que "não pode comentar factos nominativos protegidos”, porque o nome do totó que não sabia das incompatibilidades, já o conhecemos.

É aliás um facto que é comunicado e divulgado para que se saiba que determinado advogado não pode advogar e por isso proteger os incautos. O Bastonário acha que não e que é segredo...e o seu raciocínio poderia muito bem ser este: vem aí o Congresso do PS, este ministro está na berlinda e se se demitir por causa disto e da informação que der, estou tramado porque "quem se mete com o PS...já sabe, leva".
O "malhadinhas" está à espera da oportunidade...

A política em Portugal é isto. Os interesses corporativos são estes  e a corrupção começa aqui, nestas atitudes. E às vezes acaba também ali, em lugares de eleição e escolha, onde se ganha muito bem a vidinha.

Quanto ao resto há sempre uma Lei Redentora que os protege e serve de arremesso para os adversários e inimigos. E quando perde tal função há sempre a escapatória da praxe: o desconhecimento que não se pode invocar para escapar aos seus efeitos mas se anula declarando-a "adormecida", ou seja, inaplicável a totós.

Como muito bem escreveu uma professora catedrática de Direito Penal, Fernanda Palma de seu nome   sem direito a protecção de dados, e por isso casada com um antigo ministro do PS, de seu nome Rui Pereira que agora presta um serviço inestimável na CMTV ( sans blague) a propósito de um tal crime de Atentado ao Estado de Direito:

  Como norma adormecida, a incriminação do atentado contra o Estado de Direito só pode ser "acordada" por factos muito graves que o justifiquem. Accionar normas deste tipo é, para o bem e para o mal, mudar o curso da história. Essa é uma responsabilidade primária dos magistrados que se reflecte em toda a comunidade.’

Como agora se vai sabendo publicamente e sem protecção nominativas o caso era de somenos. Uma bagatela, enfim. Ia-se lá instaurar um inquérito por causa de uma mesquinhice dessas...

Bem andou o antigo PGR, avisado como ainda anda...

8 comentários:

Floribundus disse...

parece que por falta de sizo
o paralamento espera por esclarecimentos há 4 meses

dizem que o psd faleceu de morte assistida

Floribundus disse...

Emilio Salgari

- Eh! - esclamò l'indiano, facendo una smorfia. - Ci sono dei pirati qui?

álvaro silva disse...

A dra. Palma está a precisar dumas injecções bem dadas no sítio que nós sabemos, para acertar o ritmo circadiano.

Floribundus disse...

Omar Khayam; quadras

El alba vuelca sus rosas en la copa del cielo... En el aire de cristal se
desgrana el canto del último ruiseñor... El aroma del vino es más
suave... ¡Y pensar que hay insensatos que en esta misma hora
sueñan con riquezas y distinciones!

¡Cuán débil es el hombre! ¡Qué ineluctable el destino! Faltamos a
nuestros juramentos, y la deshonra nos es indiferente.

La verdad y el error, la certeza y la duda, no son sino palabras
huecas como pompas de jabón. Irisadas o grises, esas burbujas son
la imagen fiel de nuestra vida.

La vida es un juego monótono en el que sólo puedes ganar dos cosas:
el dolor y la muerte.

lusitânea disse...

A dra Palma lavrou e semeou uma filosofia de justiça para os bons selvagens.E há mesmo quem tenha ficado convencido e vai daí as zonas libertas de forças repressivas dos polícias medram...aqueles malandros que não deixam os pretinhos manifestar todo o leque de afectos que têm para com o homem branco hospedeiro...e claro pagante de todas as maneiras e feitios...,

Luis Filipe disse...

Sinceramente para quem não é da área do Direito, ouvir um individuo destes, dizer que não sabia da incompatibilidade de funções, sinceramente eu parei e... baixei os braços, triste, desolado, incrédulo.

lidiasantos almeida sousa disse...

gostava de escrevem artigo sobre artigo sobre o misterioso Comendador FERNANDES, prestes a ser o DDT e a mandar ao tapete o Balsemão, Mas está difícil, grandes cortina sobre o passado deste senhor, mas conto com O vosso conhecimentos. Não pretendo denegrir este senhor mas EXALTAR o seu papel e a subida À ribalta encostando o BALSEMÃO `AS CORDAS..é OBRA!!!!!!!!!!!!!!!!!1.

josé disse...

O Balsemão poderia imitar o Fernandes e começar a fazer jornalismo como fazem os jornais do Fernandes. Enquanto andar a proteger a ladroagem tem o que merece