segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

José Mourinho é um Mister

O treinador José Mourinho é uma daquelas figuras cujo mérito não oferece já contestação. Confesso que durante anos, ria-me sempre que o via em conferências de imprensa ( chamam-lhes "flash interviews"), por não o levar a sério. Parecia-me caricatural e fala barato, como uma boa parte dos treinadores. Mas enganei-me.

Mourinho, ontem, na tal flash interview após um jogo, respondeu assim a um repórter que lhe citou um tal Daniel Alves, jogador brasileiro que defende por conta do Barcelona e que tinha dito que "não foi Mourinho a inventar o futebol":

"Todos temos de aprender com as pessoas inteligentes e o que Daniel Alves disse...nem o Einstein diria melhor. Foi um português que descobriu o seu país mas não foi um português que inventou o futebol. Ele está certo."

A resposta do tal Daniel não se fez esperar: "os brasileiros não gostam de terem sido descobertos por português."

Só com esta pequena frase o tal Daniel denota uma inteligência superior e digna de um comentário de Mourinho...por exemplo a lembrar-lhe que poderia ter sido um espanhol.

5 comentários:

zazie disse...

ahahahhaha

Que série de bocas deliciosas.

Floribundus disse...

o pessoal do fute-prof não me interessa.
são demasiado inteligentes e cultos para o meu gosto.
prefiro a Camorra, a Ndragheta, a Mafia

joserui disse...

Mourinho, sempre a subir na minha consideração. E o José, tirando o Assange não está nada mal também. Hehe. -- JRF

Manuel Pereira da Rosa disse...

Já agora o sr. Daniel Alves poderia mudar de nome. Por acaso o sr. Daniel Alves nem deve saber que o primeiro chefe de estado do Brasil também o foi de Portugal. Descobriram e entregaram com o tamanho que tem agora. Não deve ser tão inteligente como o Mourinho.

portolaw disse...

...Não se esqueçam que uma das coisas que os governantes do brasil quiseram mudar foi o vocábulo "descoberta" para "achamento". O que tem a ver com o facto de eles pensarem que aquilo que lá encontramos foi o que lá deixamos...
Eu repudio tal mudança..."achamento" faz-me lembrar "agachamento". O que talvez seja do gosto de algum "português suave".

Desta vez é "crime violento"...