terça-feira, 7 de dezembro de 2010

A liberdade de imprensa

Segundo notícias de hoje do Público, Rui.Pedro.Soares e Emídio Rangel arranjaram dinheiro para torrar num novo projecto jornalístico de fim de semana.
A notícia diz que o dinheiro vem do grupo espanhol MediaPro, ligado ao primeiro-ministro espanhol.
Rui.Pedro.Soares foi acusado num processo relacionado com a gestão do TagusPark, de corrupção passiva para acto ilícito. O mesmo jornal noticia, páginas à frente, que o TIC está a avaliar a "consistência da acusação deduzida pelo DIAP".
Se a consistência se mantiver até julgamento e lá se reforçar, Rui.Pedro.Soares corre o sério risco de administrar o novel semanário atrás das grades.
Mas isso é coisa que manifestamente não o preocupa. Como também não deve preocupar o facto de um jornal marcado politicamente numa área específica de um partido político ser geralmente um projecto falhado, à partida.
Provavelmente funcionará uns meses como orgão de propaganda e extinguir-se-á naturalmente quando já não for necessário à causa.
Outro surgirá, com outro patos a torrarem dinheiro, muitas vezes conseguido através da depena dos patos habituais e de sempre: os que contribuem para o orçamento de Estado.

2 comentários:

joserui disse...

Digo-lhe uma coisa: não é nada de pessoal, mas há dois personagens que considero abomináveis — o CAA e a Joana Amaral Dias
Mas, junta-se o Emídio Rangel e esses dois de repente nem parecem tão maus. Há muita cara de pau, mas a do Emídio Rangel é superlativa. Que se junte a um Rui Pedro Soares e a outros do mesmo jaez, não surpreende nada. O Emídio Rangel está para o PS, como a lama está para um pântano. -- JRF

Camilo disse...

Um novo... "semanário" em perspectiva (!!!)
Ora aqui está o (verdadeiro) polvo... a esgrimir os seus tentáculos.
A 5ª coluna (PS).
Não há jantares (nem almoços) grátis.
Vão escrever o que querem e contra quem lhes interessar.
Num dos comentários sobre os tempos do PREC, "Ziza" alude não se ter desmontado o PC.
Aceito que naquela altura era difícil.
Todavia, hoje, acho lamentável ninguém desmontar o... (PS).
Incluindo, claro, estes personagens que nunca se descolaram das crónicas "jornaleiras".
Tenho fé -muita fé- nesta crise:
o povo terá de se "mexer"... a sério!!!