terça-feira, 28 de dezembro de 2010

O intelectual do regime

Enquanto nos afundávamos economicamente, havia um intelectual que surgiu do PREC em grande pujança ideológica: Eduardo Lourenço, estimado nos lados do MES e do O Jornal e do "socialismo democrático".
Em 17 de Agosto de 1976 a revista Opção, dirigida por Artur Portela Filho, publicava-lhe um dos seus artigos de intelectual com créditos firmados em Vence, no sul da França, onde o capitalismo vigente não foi suficiente para lhe abrir um pouco mais os olhos de pensador.
O discurso é sobre o conceito de direita e esquerda, por contraposição.
É ler e perceber porque razão andamos anos e anos atrás destas ideias fantásticas de um parceiro pensador como Eduardo Lourenço.
Enquanto o país caminhava a passos largos para a bancarrota, o intelectual entretinha-se a vituperar o direitista Freitas do Amaral...
E direitista era, este Freitas do Amaral. E de que maneira!

Sem comentários: