quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Alessio Rastani, o descarado

Em entrevista à emissora pública britânica BBC, Alessio Rastani, um corrector independente, dizia ontem que sonhava com a recessão global há três anos para fazer mais dinheiro.


58 comentários:

zazie disse...

José: este tipo é um tosco a armar. E mesmo como trader deve ser rasca. Nem sequer é minimamente rico.

O que ele diz é imbecilidade. Nunca a finança estará interessada em que a economia esteja fraca.

Lá que fazem asneira é outra coisa e há traders quadrados que vivem assim, pela fuçanga. Mas este até me cheira mais a político que outra coisa.

zazie disse...

E fazer mais dinheiro... quer-se dizer, o tipo tem uma casa avaliada em 200 mil libras.

Isso não é nada. É rasca.

josé disse...

Pode ser mas a verdade é que foi escrutinado pela BBC e passou no teste da tosquice.

E quando diz que a Goldman Sachs manda no mundo, não se engana muito se restringir o mundo à alta Finança. Porque assim é...

zazie disse...

Sim, mas o que é que os tipos da BBC percebem para detectarem alguma coisa.

E dizer que a Goldman Sachs manda no mundo, até eu digo e sou mais é bolos

":O))))))

zazie disse...

Olhe, ontem, quando vi o vídeo disse logo que só podia ser um tipo rasca.

Hoje confirmei-o pelos jornais. O valor da casa diz tudo.

zazie disse...

Por acaso, não é por nada, mas cheira-me a político.

Que interesse tinha o tipo de dizer banalidades que são logo detectadas no meio? Nenhum.

Foi para vender o peixe e esse é poliquice de agit prop.

zazie disse...

A ver se o outro, o Adoboli foi para os media mandar petardos.

Não foi. E deve estar queimado na carreira. E esse sim, até podia mandar uns brutos petardos porque... (por isso mesmo que também qualquer pessoa chega lá sem precisar de ser trader.. eehhe)

josé disse...

Mas há outra coisa: a lógica dos "mercados" está em roda livre, ou seja, segue as regras próprias da maximização de ganhos e segundo li numa revista de computadores ingleses, o investimento de alto risco é feito segundo algoritmos cuja validade por vezes não passa de dois dias.
E nos últimos anos o tempo de transacção bolsista passou de 20 segundos para 3. E nesses 3 segundos há algoritmos preparados por matemáticos que os vendem a empresas de vulto que conseguem apanhar umas migalhas de lucro com compras e vendas relâmpago que ninguém controla a não ser o algoritmo e quem dele usufrui.
E como isto dá resultado, há pessoas a investir neste tipo de coisas que o capitalismo permite e instiga.

Este trader é um desses que arrisca a solo mas tem o killer instinct dos investidores sem qualquer escrúpulo de ordem moral a não ser o de ganhar o máximo com as habilidades que lhe forem permitidas.

É aqui que reside o problema do liberalismo: de boas intenções está o mundo cheio e se derem corda a um maluco, logo se vê a razão para o manietar...

josé disse...

E não devemos esquecer que Medina Carreira até há uns meses atrás era um lunático...

josé disse...

Ah! E já me esquecia: quem disse há alguns meses que o sistema bancário estava feito num oito e que o melhor seria tirar os depósitos de alguns bancos e colocá-los em lugar mais seguro?

zazie disse...

Eu sei disso mas nem se trata de agora ser para ganharem mas conterem as perdas e riscos.

A finança está em crise, não há praticamente bonus para ninguém (excepto na Goldman Sachs que também está a despedir a granel) e os modelos matemáticos estão marados há muito, desde a crise.

Mas nem são apenas os traders que lidam com eles. Eu nem sei o que este fazia, concretamente.

E ele pode dizer que os junkies que fazem esse papel podem ser quadrados e viverem assim, para sacarem o máximo, contando com os bónus, ou não irem para a rua.

Mas os grandes banqueiros (que não são estes meros traders) sabem perfeitamente que a crise os trama também e não jogam a patacas. Sem investidores não fazem nada- Para isso precisam de uma economia forte.

josé disse...

Se ler o Too Big to fail verá que não é a economia que os preocupa. É o dinheiro que circula e o mecanismo accionista ou obrigacionista em bolsa.

A economia, enquanto houver pessoas que precisam de coisas e outas que as fabricam funcionará sempre melhor ou pior.

zazie disse...

Eles nem são liberais. Em muitos casos ou são pessoas muito inteligentes que dão o máximo para não serem corridos (eles nunca são louvados por fazerem bem as coisas, apenas corridos se as fizerem mal)

Ou então, isso que o José diz- os que nunca podem parar a desejar mais porque o mais é infinito e a concorrência instiga esse salve-se quem puder.

Por isso é que são cada vez mais putos, chinocas e monhés.

Mas isso não é liberalismo- a neotontice é teórica e está noutros lugares mais altos. Nos Greenspans, por exemplo.

E mesmo um trader com cabeça, ou um quantum, ou financeiro, sabe que a neotontice e fezada nas leis foi a responsável pela crise.

zazie disse...

A crise não interessa a ninguém, a não ser a tubarões que a podem provocar.

E esses não são traders rasca com casas de 200 mil libras.

zazie disse...

Sim, em relação aos rasca. Mas os bancos precisam de uma economia sólida para terem quem largue lá o carcanhol.

josé disse...

"E mesmo um trader com cabeça, ou um quantum, ou financeiro, sabe que a neotontice e fezada nas leis foi a responsável pela crise."

Pois foi, mas ja abriram a caixa de pandora e agora não a conseguem fechar e por isso há milhares de traders, mesmo em empresas a fazer o jogo que sabem. E é esse jogo cujas regras provocaram esta crise.

O pior é se essas regras são mesmo as únicas do jogo que é possível jogar neste momento.

Quem vai meter o génio dentro da garraga outra vez? O Greenspan tipicamente judeu ?

zazie disse...

Mas os traders são apenas os que levam os prémios ou que têm de lidar com aquilo de forma mais directa.

Não são necessariamente CEOs. E, quando há azar, vai tudo para a rua. E ficam queimados por pouco, Porque, para se ser trader, tem de se fazer exames estatais e o controle pelos actos é muito grande.

Por isso é que o outro da UBS foi de cana... alguém tinha de ir para outros não irem.

josé disse...

De resto parece consensual: mais uma vez os judeus estuporaram esta coisa...

zazie disse...

Eles agora até já têm grupos para regularem internamente apenas para não perderem mais dinheiro.

A crise na finança não é brincadeira. Os despedimentos t~em sido a magote.

josé disse...

A ganância está-lhes nos genes. Não há cura.

zazie disse...

Agora essa regulação interna é que nada tem a ver com o que depois os políticos julgam que podem fazer para controlarem a actividade da banca.

A anedota é essa. Quem é político ou "regulador externo" é quem não tem capacidades para entrar para um banco.

Depoism os dos bancos passam-lhes as "regulações" e eles ficam como boi a olhar para um palácio. Chegam a levar 3 meses para entenderem o que os dos bancos fazem em semanas.

E metem explicações e aquilo é uma cegada porque não entendem nada.

zazie disse...

Ah, sim, por aí não tenha dúvidas. Chamem anti-semitismo e o caraças mas é isso e sempre o foi.

zazie disse...

«Ah! E já me esquecia: quem disse há alguns meses que o sistema bancário estava feito num oito e que o melhor seria tirar os depósitos de alguns bancos e colocá-los em lugar mais seguro?»

ahahahaha

Eu disse para tirar os certificados de aforro

":O)))))

E também fiz post a 7 de Maio a dizer quem ia receber o bolo todo do empréstimo da Troika.

zazie disse...

Mas que a crise lhes tocou, não tenha a menor dúvida.

Sabe quantos foram para a rua da GS na City, no mês passado?

ZéBonéOaparvalhado disse...

"De resto parece consensual: mais uma vez os judeus estuporaram esta coisa...

-Não é os "jacobinos" que está o mal? ou agora, vêm essa seita que estuporaram?

-Conhece mal essa "seita"...são amigos do investimento, como forma, séria, de ganhar dinheiro...de resto, são pessoas de trato...e eu que o diga.

Um judeu nunca se lamenta.

zazie disse...

ai ai ai adonai, lamentam-se lá. A vitimização é tradição teutónica.

zazie disse...

Há gente burra. Este julga que jacobinos são grupo étnico.

josé disse...

As Lamentações de Job são um mito...

zazie disse...

As jeremíadas eram no gozo e o mura das lamentações para descontrair o pescoço.

Colmeal disse...

José,

Depois do que acabo de ler, parece que a conclusão a tirar é que este tipo é uma fraude ...


Falso corretor: "Sou um aficionado e um charlatão"

zazie disse...

Sim, só pode ser um tretas pelo que disse e pelo valor da "fortuna" que ganhou sendo independente e jogando com a crise.

É completamente impossível.

Colmeal disse...

O tipo teve os seus 3 minutos de fama :

"They approached me," he told The Telegraph. "I'm an attention seeker. That is the main reason I speak. That is the reason I agreed to go on the BBC. Trading is a like a hobby. It is not a business. I am a talker. I talk a lot. I love the whole idea of public speaking."

So he's more of a talker than a trader. A man who doesn't own the house he lives in, but can sum up the financial crisis in just three minutes – a knack that escapes many financial commentators.

"I agreed to go on because I'm attention seeker," he said on Tuesday. "But I meant every word I said."


Artigo Daily Telegraph

Streetwarrior disse...

José e Zazzie, este video tem contradições muito fáceis de apanhar, vejamos a manipulação da opinião publica.

1º o tipo diz que os investidores, estão a retirar o dinheiro e a muda-los para activos mais seguros como Obrig tesouro a 30 anos e para Dollars.

Com esta recessão, ninguém faz investimentos a 30 anos, porque o modelo monetário vai mudar drasticamente..seria um tiro no escuro.
Depois diz que estão a cambiar para Dollar...então mas se o Dollar está completamente em desvalorização.
É exactamente por isso que há estes Ratings para desvalorizar o Euro para que o Dollar não colapse por completo... é exactamente por isso que paises como a China e as economias emergentes, estão a investir tudo em Dollars para os largarem, pois sabem que mais tarde ou mais cedo, O Dollar irá desvalorizar e perdem o dinheiro se não o investirem fisicamente.
Dai a China investir que nem Leões em PT, EU e Africa a todo o gás.

Depois sai-se com esta Perola!
Diz que sonha com a Crise há 3 anos e que é boa oportunidade para fazer $$$. Sim, é verdade... mas logo a seguir , diz que quer ajudar as pessoas, como?
" Avisando-as " para que levantem os Euros dos bancos.
Isto só pode ser para rir.
Os E.U.A e as G.S estão á rasquinha...com os Dollars.
Ouviram o Barroso e as novas regulamentações na Finança?..Percebem o porquê deste Video agora?
A unica verdade do Tipo é que as Goldman Sachs governam o Mundo...mas as G.S e Wall Street não são Robots, existe " alguém " a dar estas indicações e esses mamam dos 2 lados.
Eles querem criar o Panico para apresentarem um novo modelo Monetário virtual, retirando o dinheiro FISICO do mercado.
E não são os Judeus que mandam na Finança...é o Vaticano que os mete á sua frente como fachada
Há 3/4 Séc, a Igreja andava a queimar Judeus nas Fogueiras...e agora, colocava-lhes as suas poupanças nas mãos, correndo o risco de ficar refém se não os tivesse presos pelos tomatinhos.
Tá bem abelha

ZéBonéOaparvalhado disse...

É como digo...um judeu nunca se lamenta.

O job saía na farinha amparo, naturalmente.

Viu " A lista de Chindler"... é demonstrativo das suas genes.

É claro, que num País, que não tolera outros cidadãos, está condenado ao sofrimento. Deus é grande.

Para mais, Portugal é um País judaico ou apostolico Romano.

Por isso, temos que nos entender, julgo eu.

E com todo o respeito, pela a ICAR.

Até sou visita de Santiago Compostela e as suas igrejas...há uma então... que me remonta ao sec. XV...enfim, fico extasiado

zazie disse...

Mas o que é que eu disse sempre?

Disse que era treta. Nunca acreditei. Vá ao Blasfémias ou ao PC e leia o que eu escrevi.
............

Quanto aos judeus a Igreja nunca queimou judeus. Quem ia para a fogueira eram heréticos ou conversos que judaizavam às escondidas.

Nunca Igreja permitiu que se perseguissem judeus por o serem. Isso é ignorância sua.

Por cá mandavam mais que muito cristão. Tinham os maiores cargos como cobradores do rei e justiça própria.

zazie disse...

Aliás, só por gigantesca ignorância não se sabia o poder que eles tinham vendo o painel de S. Vicente de Fora.

Um rabino no painel da relíquia. Só por grande status tal podia acontecer.

zazie disse...

E essa do Vaticano mandar em França é de tal modo idiota que nem merece comentários.

Então o carcanhol mundial está nas mãos de quem?

V.s nem sabem o que dizem por causa da miaúfa do politicamente correcto.

Mas bater na ICAR não faz parte dos crimes de ódio. A OSCE e INACH e ONU e UE nunca meteram essa fobia anti-católica no pacote.

zazie disse...

A lista de quem? esse foi mais outro que os vendia.

zazie disse...

E nem sei para quê tanta teoria da conspiração com este palhaço.

O tipo quis dar nas vistas e a BBC vender uma treta da moda.

E se ele for militante de partido não me admirava nada.

zazie disse...

O do boné nem sabe o nome da lista do outro do filme e ainda menos quem ele foi na realidade.

josé disse...

ZéBonéOaparvalhado...ignorante, segundo se denota.

josé disse...

A vantagem da Net é a de poder desmascarar estes intrujões de meia tijela, em dois tempos. Comn ferros matam e com ferros morrem, na arena mediática.

Refiro-me ao Alessio, claro...

zazie disse...

Quanto a fogueiras, já que têm a mania de mandar com 3/4 nem se sabe de quê, porque a última foi o Marquês que se lembrou, devia era contar há quanto tempo é que ainda se queimavam católicos no mercado de Smithfield, em Londres.

zazie disse...

Pois é, José. É uma grande verdade. E uma vergonha para os media de papel passado que vendem tretas e se espalham ao comprido.

Karocha disse...

José e zazie

O meu rapaz além de Economista é trader!

Esse senhor do vídeo é, tudo o que ele abomina!!!

zazie disse...

Pois, Karocha, o meu é cozinheiro e disse logo que era treta.

Ainda que eu tenha escrito isso primeiro que ele.

A culinária também é mundo...

":O)))))

zazie disse...

Cozinheiro e DJ nas horas vagas

ehehe

Karocha disse...

LooooLLL zazie!!!

Streetwarrior disse...

Zazzie não é necessário tantos comentários.
E isto foi antes do jesuitismo.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Massacre_de_Lisboa_de_1506

Quase todos os movimentos políticos foram criados pelos Jesuítas.

O meu ultimo Post é do Livro que não agrada muito.
principalmente a quem não gosta que se investigue o Holocausto .

zazie disse...

Mas não é necessário o quê?

V. agora deu em agrimensor de blogue?

Ele há com cada um...

":O)))))

Vou mas é preparar a sopinha caseira para enviar a marmita para a City.

zazie disse...

tolinho: qaunto ao massacre de Lisboa, que nada tem a ver com a Igreja pois nem Inquisição existia por cá na altura,

leia aqui e aprenda:

http://cocanha.blogspot.com/2006/04/matana-dos-judeos-em-lisboa.html

Streetwarrior disse...

"" V. agora deu em agrimensor de blogue? "

Só mesmo a Zazie eh eh eh

AF disse...

Caro José, uma pequena correcção que me parece interessante:

"E nos últimos anos o tempo de transacção bolsista passou de 20 segundos para 3. E nesses 3 segundos há algoritmos preparados..."

O fenómeno a que o José se refere é o High Frequency Trading, e não opera na ordem dos segundos, mas sim dos milisegundos e, mais recentemente, nanosegundos. Aliás, uma notícia curiosa que demonstra bem a magnitude do fenómeno:

"$300M To Save 6 Miliseconds

A new transatlantic cable (the first in 10 years) is going to be laid at the cost of $300M. The reason? To shave 6ms off the time to transmit packets from London to New York. The Hibernian Express will reduce the current transmission time — roughly 65 milliseconds — by less than ten percent. However, investors believe the financial community will be lining up to pay premium rates to use the new cable. The article suggests that a one-millisecond advantage could be worth $100M per year to a large hedge fund."

http://tech.slashdot.org/story/11/09/13/0258217/300m-to-save-6-milliseconds

Mais, não resisto ainda a deixar-lhe mais um link para um artigo interessantíssimo:

"The Matrix, but with money: the world of high-speed trading"

http://arstechnica.com/tech-policy/news/2009/07/-it-sounds-like-something.ars

AF disse...

Peço desculpa mas, já agora, se ainda tiverem paciência para ler, mais um artigo interessante:

"Algorithms take control of Wall Street"

http://arstechnica.com/tech-policy/news/2011/01/algorithms-take-control-of-wall-street.ars

zazie disse...

Esses links que o AF deixou levam a coisas incríveis. Não estava a par.

Obrigada

josé disse...

AF:

Obrigado. Devia ter escrito "tempo médio" porque foi isso que li na revista inglesa PC qualquer coisa ( Plus, talvez, mas não a tenho aqui à mão) e que trazia um artigo desenvolvido sobre o assunto.
Gosto destes temas de um ponto de vista diletante, ou seja de conhecer pela rama o assunto e largar em seguida. Mas fascina-me o tema porque se trata da inventividade humana, da capacidade em descobrir coisas novas e em alterar o mundo por pequeno que seja,como é o da especulação de alto risco.

Li que há algoritmos que duram um tempo muito curto, de algumas horas e são criados para tal e depois descartados.

Ora aqui está um campo de actuação de matemáticos com inclinação para a informática.

Tudo o que é Humano, não estranho.

Karocha disse...

O meu rapaz, já comentou no Psicolaranja, José!

Ficou bravo, tal como eu previa.

AF disse...

Caro José,

É possível que o tempo médio seja esse. Eu não sou expert nessas "coisas da finança", nem nada que se pareça. Apenas achei por bem chamar-lhe a atenção, porque se trata de uma diferença substancial, no que se refere especificamente ao tempo em que os ditos algoritmos operam.

De resto, assim como o José, também me interessa este assunto "pela rama", mas por motivos diferentes. Interessa-me porque quase todas as áreas da informática me interessam, a nível pessoal e profissional, e porque são mais uma peça do puzzle que ando, desde há algum tempo, a tentar perceber: o complexo jogo financeiro que nos trouxe até à situação actual.

Quantos aos "algoritmos que duram um tempo muito curto", creio que o que acontecerá é o algoritmo, o programa, se lhe quiser chamar assim, gerar várias variações com duração pré-definida muito curta, normalmente com o objectivo de introduzir incerteza e confusão nos algoritmos "adversários". Para tornar as coisas mais claras, os "algoritmos" de que se fala são, na verdade, programas informáticos, que incorporam uma série de métodos (algoritmos) e que operam em rede.

(...e é melhor calar-me, podia ficar aqui toda a noite a debitar sobre algoritmia e coisas afins...)

Por fim, fico muito satisfeito (à falta de melhor expressão) que o José e a Zazie tenham achado interessantes os artigos.

Melhores cumprimentos :)

A Amazónia há trinta anos