domingo, 18 de setembro de 2011

O jornalismo do "para quem é bacalhau basta."

O "professor Marcelo" na TVI, hoje, teceu considerações sobre o caso da Madeira e do facto do presidente do governo regional ter omitido informações sobre as contas públicas. Disse, como é natural e após a PGR ter admitido que o caso seria investigado criminalmente, que poderia haver responsabilidade criminal, mas no seu entender, tal como no de José Sócrates, não haveria dolo e portanto, nem haveria crime.
O que fez a redacção da Rádio Renascença? Isto:
Ao confessar que omitiu informações sobre as contas da Madeira, Alberto João Jardim corre o risco de ser processado criminalmente, diz Marcelo Rebelo de Sousa.

Nem se deram conta que o facto de haver um processo crime, de inquérito, implica já o tal facto de ser "processado criminalmente".

É mais um exemplo do jornalismo "para quem é bacalhau basta".

2 comentários:

Floribundus disse...

li em Diogenes Laercio
'guarda-te a ti próprio'.
sobretudo de dizer baboseiras em jornalismo


há muito que ninguém referia a expressão 'leit-motiv'.
tschüss!

ZéBonéOaparvalhado disse...

Tomo como certo...o culpado no caso da "mamadeira" é o Socrates - vai levar 30 anos de cadeia agravada sem vêr o Sol até ficar cego.