quarta-feira, 21 de setembro de 2011

As virgens ofendidas: já chegamos à Madeira!

TSF:


Um antigo juiz do Tribunal de Contas diz não perceber o alarido que rodeia a questão do buraco orçamental do Madeira, depois de terem surgido outras dívidas do género em Portugal.
«Este coro, diria de virgens enganadas, que agora surge a apontar o caso excepcional da Madeira, mas não é do que as antigas virgens que, duma forma habilidosa, esperta e dissmulada, criaram outras dívidas que têm custado imensos sacríficos aos portugueses», disse Carlos Moreno.
Em declarações à TSF, este ex-juiz do Tribunal de Contas, que exerceu funções nesta instituição durante 15 anos, disse ainda que não ficará surpreendido se aparecerem outros buracos orçamentais em Portugal.



Assim que aparecerem os buracos financeiros que andam por aí escondidos em empresas, fundações e outras instituições, os seus dirigentes, fundadores e representantes, virarão a cara para o lado, como se nada tivessem a ver com o assunto.
Entretanto, a Madeira serve-lhes às mil maravilhas para verem o argueiro...
O jornalismo caseiro serve-lhes de veículo para o disfarce e a caramunha. Ontem, de modo surpreendente, na SIC-Notícias, um Gomes Ferreira invectivo, mencionou um nome que nos envergonha e é deputado: Paulo Campos. Disse que esse indivíduo é responsável por aquilo que aí vem com a Estradas de Portugal e certas parcerias público-privadas. E disse-o sem papas na língua.
Há muito que o digo: este Paulo Campos foi um dos indivíduos mais nocivos que passou no governo de Sócrates. Pelo que fez politicamente que do resto não reza esta história. Ninguém lhe quer pedir responsabilidades. Saiu do governo e ficou deputado. Como prémio.

7 comentários:

JC disse...

Medina Carreira disse o mesmo:

"Antes da Madeira houve várias madeiras em Portugal"

http://economia.publico.pt/Noticia/medina-carreira-governantes-dos-ultimos-dez-anos-deveriam-ser-julgados-1512885

Só que dessas outras madeiras ninguém fala, ninguém se preocupa...

Monchique disse...

Mas como certamente é da maçonaria ninguém lhe toca. Há quem diga que seria bom recordar o descalabro do pai deste campos que foi secretário de estado no ministério da agricultura no tempo do Mário Soares. Estudem, comparem e depois digam-me se é de aplicar, neste caso, o ditado popular - tal pai, tal filho. Haverá paralelo?. Não me recordo.

Floribundus disse...

a Madeira pode ter buracos
mas não tem
freeports, faces ocultas, covas da beira, etc

joserui disse...

O Dr. Mário Soares "vê co preocupação défice na Madeira"... Só com ele ninguém se preocupou na altura certa... -- JRF

josé disse...

Mário Soares anda a mijar fora do caco há muito tempo, mas no tempo do Casa Pia esteve calado que nem um rato no largo.

José Domingos disse...

De facto, os indigenas, do ps (partido sargeta), agora deputados, podem estar descansados, que o jornalismo, do mesmo nível, não tem memória.
Quem se lembra, do aviso de corte de medicamentos, á Madeira, por falta de pagamento, em Abril ou Maio deste ano.
E a dívida pública duplicada em seis anos, que levou o país á falência.
E as eleições de 2009, em que foi escondido, o real estado, das finanças públicas, e o aumento dos funcionários em 2,5%.
A pgr, vai investigar, ou isso não pode?

Colmeal disse...

Enquanto isto, o pinócrates, mais conhecido por "enterra Portugal" está em Paris a gastar à tripa forra ... até dá para pagar almoços em Paris a grupos ( neste caso foram 11 pessoas) em restaurantes cujo preço médio por pessoa é de 100 €, sim estão a ler bem - CEM EUROS !!!!

A crise que provocam, é para os outros, nunca para eles, como dizia o Vara aguarrás no rabinho dos outros para ele era refresco ...

Já agora, ninguém quer investigar de que é que este tipo vive em Paris e que lhe permite ter este estilo de vida ?

Não se constava que ele não tinha fortuna pessoal ?

SÓCRATES PAGA ALMOÇOS EM PARIS

A viagem da Apolo 11 nos media