domingo, 12 de dezembro de 2010

Que chatice, isto da Wikileaks!

Jornal de Notícias:

(Em actualização) - O jornal espanhol El Pais noticiou hoje, domingo, que o presidente do Millennium BCP, Carlos Santos Ferreira, propôs aos Estados Unidos recolher informações sobre o Irão a troco de poder fazer negócios no país, operação com o conhecimento do governo português.

O jornal citou um telegrama "confidencial" da embaixada dos Estados Unidos em Lisboa, enviado para Washington a 11 de Fevereiro deste ano e que integra o lote de 250 mil documentos que o «site» Wikileaks tem estado a divulgar.

Segundo o jornal espanhol, Carlos Santos Ferreira propôs "fazer trabalho de espionagem ao serviço dos Estados Unidos" tendo "proposto ir ao Irão e, em troca, oferecer a Washington informação das actividades financeiras da República Islâmica".

A operação, segundo um telegrama remetido em Fevereiro deste ano pela embaixada norte-americana em Lisboa, conta com o "conhecimento do primeiro-ministro português, José Sócrates, e de membros do seu Governo", referiu o jornal.

Ora vamos lá a ver: o mentor da Wikileaks é acusado pelos EUA de...espionagem e por isso querem processá-lo.

Por cá, o excelso director do BCP que já esteve na Caixa e cujo papel em tandem com este primeiro-ministro, na manobra de "take-over" sobre o BCP ainda está por contar, vai ser acusado de quê? Colaboração com um país amigo a troco de negócios bancários?

No tempo da guerra fria as grandes firmas americanas zelavam pelo interesse estratégico dos EUA ao ponto de a GM dizer que o que era bom para a firma era bom para o país.

Por cá, hoje em dia, o que é bom para certas pessoas é bom para certos países estrangeiros. Traição, isto? Só com alguma imaginação.

E ainda mais: cá em Portugal quem se atreveria a publicar esta notícia em primeira mão? É que a Wikileaks apena fornece informações que depois podem ou não ser publicadas pelos media tradicionais...

7 comentários:

Cosmo disse...

Estes tipos nem sabem com quem se meteram.
O nosso Noronha Nascimento, com a ajuda de Pinto Monteiro, vão mandar destruir as provas, uma vez o nosso PM está envolvido, e as provas foram obtidas sem sua prévia autorização.
A Wikileaks está bem tramada!

aristófanes disse...

Nã. As provas são nulas porque não foram autorizadas pelo Noronha

zazie disse...

Que grande bronca.

E tudo publicado nos jornais espanhóis enquanto os nossos jornalistas de denúncia se entretêm no paleio desdenhoso nas redes sociais.

Mani Pulite disse...

O PINTO E O NORONHA VÃO MANDAR DESTRUIR AS CENTENAS DE MILHAR DE DOCUMENTOS DA WIKILEAKS.QUEM SE METE COM O PS E A A MAÇONARIA LEVA!

lica disse...

gostava que o jose comentassa esta noticia:
destruição das escutas a Sócrates pode provocar a nulidade de todas as escutas telefónicas, fazendo abortar o processo Face Oculta.
Paulo Penedos apresenta hoje um requerimento de abertura de instrução em que pede a nulidade das escutas efectuadas no processo Face Oculta e, consequentemente, a anulação da acusação do Ministério Público.

O advogado e arguido no caso invoca para isso as polémicas decisões de Noronha Nascimento, presidente do Supremo Tribunal de Justiça (STJ), e de Pinto Monteiro, procurador-geral da República, de destruição imediata das escutas que envolviam José Sócrates, sem audição prévia dos arguidos e dos assistentes no processo.

Ao que o SOL apurou, Ricardo Sá Fernandes, advogado de Penedos - que está acusado de um crime de tráfico de influência - argumenta que toda e qualquer escuta que não seja transcrita tem que ser conservada até ao final do processo, para os arguidos poderem exercer os seus direitos de defesa.

Se o juiz que vier a presidir à fase instrução concordar com este argumento, a acusação do DIAP de Aveiro arrisca-se a não chegar a julgamento. Isto porque as escutas telefónicas foram essenciais para o Ministério Público (MP) acusar Manuel Godinho e mais 33 arguidos.

Anónimo disse...

Pelo exemplo da banca dado pelo BCP, que é público (toda a gente em certos meios conhece a facilidade com que se obtêm informações bancárias sobre qualquer pessoa a troco de umas de umas dezenas de euros), fica ao critério de cada um imaginar o que não será em algumas empresas de comunicações.

josé disse...

"gostava que o jose comentassa esta noticia:
destruição das escutas a Sócrates pode provocar a nulidade de todas as escutas telefónicas, fazendo abortar o processo Face Oculta."

Vou esperar pela resposta do MP...

O TCIC é para acabar...