segunda-feira, 8 de junho de 2020

O esterco em Bloco é a "revolução permanente".

Manifestação "contra o racismo"...


As imagens são do sítio da TVI24 e denotam um fenómeno interessante: são jovens muito jovens os manifestantes contra "o racismo" . Os cartazes são caseiros e denotam um mimetismo que virá de sítios da internet. Não vem das tv´s.
A globalização destas ideias feitas vai até à tradução de palavras de ordem copiadas dos sítios de origem, americanos.
O movimento "antifa" vem do mesmo viveiro e sustenta-se já com outros "maduros" que navegam nas ondas dos Blocos, Livres e outras organizações de extrema-esquerda, amplamente toleradas em Portugal e incentivadas pelos media tradicionais dos Públicos,  TVIs e SICs.

A grande família trotskista do Bloco e afins acredita na Revolução Permanente e por isso a polícia é o inimigo de classe. "Polícia bom é polícia morto" . A cor da pela é apenas o pretexto.


O slogan do bom polícia é polícia morto nem sequer é original o que mostra bem o carácter internacionalista desta "revolução permanente" acaparada pelos Blocos de Esquerda e nunca devidamente denunciada.

Na Bélgica ( sítio exemplar deste novo milenarismo...), no final do ano passado houve um caso idêntico e o autor foi apanhado. E arriscava uma multa...


No caso foi condenado por ter escrito nas redes sociais um apelo ao ódio declarado em pena de morte sumária...


Portanto, a revista francesa Marianne já tinha mostrado na última edição os desenvolvimentos desta canalha que se apresta a repetir os erros do passado porque a História repete-se.


Os grupúsculos extremistas estão aí, cada vez mais jovens, enquadrados por maduros todos de Bloco em riste.

Ninguém os vai parar porque aparecem todos os dias nas tv´s a "exigir" a "reclamar" e a mostrar a fuça de actores, com actrizes de  segunda desta nova tragédia.

Sem comentários: