Páginas

segunda-feira, 10 de novembro de 2014

A falência dos bancos explicada por quem não pode explicar mais.

No caso BCP, o assalto ao capital do banco e domínio da sua administração ocorreu em ambiente socialista Inenarrável.
O banco perdeu valor em pouco tempo e anda por aí, aos caídos.

Filipe Pinhal explica o que pode do caso BCP,  numa entrevista a propósito de um novo livro que acabou de publicar.

Pelo contrário, no artigo do Sol da última Sexta-Feira, Ricardo Salgado nada pode explicar e por isso inventou um papão que lhe comeu as bolachas do banco...
Este artigo, a meu ver, resume tudo o que se passou no BES/GES: tudo corria bem até que apareceu o monstro das bolachas que lhes arrombou o cofre. Quando deram por ela só conseguiram salvar  uns biscoitos em offshores manhosas e que agora lhes mostram a perspectiva da Carregueira .
A surpresa do ataque do papão foi tão grande que fizeram tudo atabalhoado e mandaram o vigilante que tinham contratado para guardar o cofre e anotar os depósitos e levantamentos, de férias para o Brasil. Devidamente recompensado pelo serviço impecável que prestou.
 Lembra-me um episódio relativamente recente de um gordo que foi para a China praticar artes marciais...

1 comentário:

Floribundus disse...

bancários a imitar banqueiros

de bancos com 3 pernas a banquinhos com m de miséria merecida

dizia Senhor da terra dos presuntos Damatta
«- donde vem?
- venho
- para onde vai?
-vou»