Páginas

sábado, 15 de novembro de 2014

Afinal tem nome: é um "Labirinto" e andam à procura do fio de Ariadne

Aí estão eles, os advogados do costume. Significa isto que o caso é mesmo sério e uns funcionários que não ganham sequer 4 mil euros por mês, arranjam modo de pagar a esta "força de ataque" da advocacia portuguesa. O sinal que isto dá é muito mau e a semiótica do caso faz temer o efeito do costume que é o "isto não vai dar nada"...
Força, Ministério Público!

Observador:


Tem sido um corrupio de advogados a entrar e a sair do edifício do Campus da Justiça, em Lisboa, onde, durante este final de sexta-feira, decorre o interrogatório aos detidos do processo de investigação sobre a corrupção na atribuição dos vistos Gold. E o leque de advogados inclui alguns nomes de topo.

O advogado João Medeiros vai representar o diretor do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, Manuel Palos. Medeiros pertence ao escritório PLMJ – A.M. Pereira, Sáragga Leal, Oliveira Martins, Júdice e Associados, e entre os seus clientes conta-se o ex-diretor do Serviço de Informações Estratégicas de Defesa, Jorge Silva Carvalho.

Já o advogado Rui Patrício, do escritório Morais Leitão, Galvão Teles e Soares da Silva, vai representar o presidente do Instituto de Registos e Notariado, António Figueiredo. Patrício é advogado de José Penedos no processo Face Oculta e já foi representante do BIC.

Perto das seis da tarde, entrou também no edifício o advogado Carlos Pinto Abreu, ex-candidato à Ordem dos Advogados e que já recebeu o prémio de melhor advogado do Ano em Direito Criminal, mas ainda não se sabe quem é que vai representar. Às 20h saiu, numa interrupção para jantar, e recusou dizer aos jornalistas quem representa: “Este processo é secreto. Nenhum advogado pode revelar nada. Secreto é, secreto fica”.

Durante a tarde, foi chamada ao edifício um intérprete de chinês, para ajudar na comunicação com algum arguido do processo Labirinto.

Esta sexta-feira, os vários detidos foram identificados, um processo moroso. Sábado serão todos ouvidos a partir das 9h
.

4 comentários:

Floribundus disse...

as ratazanas preparam-se para ratar o fio do destino

o Minotauro fica à solta para continuar a marrar e fazer estragos

'cheira-me' a advogados pro bono

o MP tem um labirinto para mostrar como sair dele

a comunicação social fala pelos políticos de esquerda, que continuam surdo-mudos

BELIAL disse...

Mas que urdidura danada.

Porcarias destas vão dar elán ao samorim.

A não ser que também toque na sua gente...

Escandaleira rósea precisa-se. Muito.

josé disse...

O samorin vai sair chamuscado, palpita-me.

Maria disse...

Como bem diz Floribundus, toda a politicagem de esquerda continua surda-muda.
E parafraseando BELIAL, escandaleira rósea precisa-se e muito.
Quanto ao samorin, se se trata de quem eu julgo, nem chamuscado sairá. Desgraçadamente para os portugueses a sua protecção pessoal e política situa-se ao mais alto nível (assim como a claque restrita com a qual ele manobra satânicamente na sombra) e portanto é total. On verra se si ou pas.