Páginas

sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Marcello Caetano: um antídoto ao escrito imundo de um tal Raimundo

O Jornal de Negócios de hoje desarrincou uma cacha: entrevistou dois filhos de Marcello Caetano. Que eu saiba é a primeira vez em quarenta anos que o filho de Marcello Caetano, Miguel,  é entrevistado desta maneira.
Marcello Caetano e tudo o que o rodeou foi quase sempre tratado como lepra pelos poderes mediáticos que se lhe seguiram. Alguns daqueles que com ele conviveram , como Marcelo Rebelo de Sousa  e o director do Expresso, o Francisquinho, ignoraram o seu legado porque é "fascista" e por isso não convém nada correr o risco de lhe ser assimilado e perderem palco de representação.
Felizmente as coisas estão a mudar e esses pequenos judas, se houver justiça neste mundo,  terão a sua figueira à espera.


2 comentários:

Unknown disse...

José,
Muito obrigado pela publicação.

Miguel D

Floribundus disse...

por não ser ditador foi engolido pelos ditadores sociais-fascistas com a colaboração da tropa fandanga

esta canalha imunda destruiu todo o tecido produtivo dum rectângulo

que deste modo voltou à pedra lascada

como dizia Jô Soares (não tem qualquer grau de parentesco com o filho do padre)
'anda todo o mundo enrolando'