Páginas

quarta-feira, 29 de novembro de 2017

Belmiro de Azevedo e José Sócrates: a tragédia anunciada em 2011 que vinha de 2007...

 Sobre a morte de Belmiro de Azevedo, duas frases:

PCP votou contra o voto de pesar pela morte de Belmiro de Azevedo.

Percebe-se o porquê do voto contra do PCP, com estas frases de Belmiro de Azevedo:

 “Não temos dinheiro para todos os grandes projectos previstos em Portugal e quem não tem dinheiro não tem vícios”. 

 Às vezes dizem que sou exigente, mas só sou exigente para os mandriões
 



Belmiro de Azevedo em 2011, na véspera do pedido de ajuda ao FMI, efectuado pelo governo de José Sócrates, deu uma entrevista à RTP1, com Fátima Campos Ferreira a fazer perguntas. Tal entrevista foi repristinada pela RTP1 hoje à noite.

Sobre o que aconteceu ao país nessa altura, resumiu tudo numa palavra: incompetência. Sobre o que tinha acontecido à SONAE no caso da OPA Belmiro de Azevedo disse então que o primeiro-ministro, grande incompetente, tinha prejudicado o grupo empresarial por ser o chefe de um grupo de interesses.

"não tenho nenhuma confiança no pm Sócrates do ponto de vista da competência e do ponto de vista ético prejudicou a SONAE e tenho esperança que um dia se venha a saber o que aconteceu", disse então.

Algum tempo depois, em 10 de Outubro de 2014 escrevi aqui, assim a propósito de outra entrevista de Belmiro: Belmiro queria comprar a PT. Sócrates, Salgado e Bava não deixaram. Como se averiguou durante a operação Marquês, foi isso que sucedeu e qual foi o processo. Belmiro foi vingado? Veremos, porque já sabemos que foi assim:

"A história da PT há de ser devidamente contada, mas não é por mim, é pelos jornalistas. Se eu nunca disse o que se passou, não é agora que vou dizer, quando os jornalistas têm matéria mais do que suficiente para pegar na história", declarou, à margem do III Congresso das Indústrias de Base Florestal (AIFF).
Entre 2006 e 2007, o antigo homem forte da PT, Zeinal Bava, destacou-se na oposição à Oferta Pública de Aquisição (OPA) lançada pela Sonaecom, arregimentando acionistas e contribuindo para o insucesso da operação. 
Afirmando ironicamente que foi sempre derrotado e sempre ganhou dinheiro, Belmiro de Azevedo recordou que a Sonaecom cumpriu, na altura da OPA, várias condições que lhe foram exigidas e perdeu "por causa de uma coisa" inventada à última hora. 
"Naquela altura, houve uma alteração muito importante, inventou-se uma nova coisa que não estava prevista", destacou. 
No início de março de 2007, após um processo que durou mais de um ano, a maioria dos acionistas da Portugal Telecom votou contra a desblindagem dos estatutos da empresa, fazendo cair a OPA, já que esta era uma condição essencial para a continuação da oferta 
Na noite de terça-feira, a operadora brasileira de telecomunicações Oi anunciou ao mercado que Zeinal Bava, um dos rostos do processo de fusão entre a PT e a Oi, tinha pedido a demissão da presidência da empresa brasileira. 
Zeinal Bava tinha assumido a presidência da Oi em junho de 2013, quatro meses antes do anúncio da fusão das duas operadoras. 
O gestor sai do cargo ainda no rescaldo das aplicações financeiras da PT na Rioforte e numa altura em que existem notícias de que o grupo francês Altice está interessado na compra dos ativos da operadora portuguesa, que atualmente estão incorporados na Oi.  

Em 2006, em plena euforia do governo de José Sócrates, Belmiro oferecia pelas acções da PT qualquer coisa como 11 mil milhões de euros. Ficava em Portugal, apesar da Telefónica espanhola acompanhar o "ticket". Hoje, a PT vale um chavo. De quem a culpa directa? Três nomes: José Sócrates, Ricardo Salgado e Zeinal Bava.
Quem vai pagar a conta? O povo português, como de costume. O BPN ao pé disto é uma brincadeira de putos.
 

27 comentários:

Floribundus disse...

fiz compras esta tarde.
foi a minha homenagem.

morre o artista, mas a representação continua.

dos sociais-fascistas só o pcp foi coerente

deviam ter ido todos em lugar de B de A

Maria disse...

Floribundus, dou-lhe toda a razão neste seu desejo e secundo-o a 1000%.

fernando disse...

Esqueceu-se de referir as culpas da justiça que no minimo pecou por omissão

Floribundus disse...

social-fascista é

« Um caganer é uma figura de uma pessoa a defecar que se pode encontrar nos presépios, como tradição na Catalunha e na Comunidade Valenciana.
Também é frequente esta figura nos presépios das Ilhas Canárias e noutras zonas de Espanha (região de Murcia, por exemplo), sendo designado de cagón. »

Pedro disse...

Mas porque é que o PCP havia de dar um voto de pesar ?

O gajo foi um arrivista, que subiu traindo os antigos patrões, traindo os colegas a quem manipulou para sacar ações, através de especulação bolsista e através de apoios obscuros da banca e dos governos PSD.

Este blog está simplesmente a posicionar-se a favor da máfia em torno do PSD, em oposição à máfia em torno do PS.

Foi um gajo que pagava ordenados baixos e desmoralizou a sede do seu grupo para fugir aos impostos - isto é, para nos pôr a todos nós a pagar os impostos dele.

Fica-vos muito bem.

Quanto ao gajo, a mim não me faz falta nenhuma.

O que faz falta é o dinheiro dos impostos a que ele fugiu.
























foca disse...

Pedro
Quantos postos de trabalho (não estou a falar de empregos para sindicalistas e outros parasitas) é que já criou?

jkt disse...

Treta Pedro.
Ordenados baixos? No sector, no baixo dos baixos é o que se paga.
Queria 5000€ para os da caixa da mercearia?
Subiu como subiu, mas subiu.
Mentalidade portuguesa, ganhar bem e não fazer nenhum. De preferência na FP, numa segurança social da vida a carimbar papeis.

AAA disse...

Sobre a alegada fuga aos impostos de Belmiro: "Sonae entre as cotadas mais penalizadas pelo aumento do IRC no orçamento para 2018:

http://www.jornaldenegocios.pt/mercados/bolsa/research/detalhe/ren-e-sonae-entre-as-cotadas-mais-penalizadas-pelo-aumento-do-irc

Mais palavras para quê?

Pedro disse...

Bem, o maior criador de emprego sempre foi o estado e vocês não se coibem de estar sempre a dizer mal do dito.

De qualquer maneira o grupo Sonae não foi criado pelo gajo e mesmo que fosse tanto é necessário quem cria um posto de trabalho como quem o assegura.

Porque se não houver mão de obra ninguém cria emprego nenhum.

E se não houver emprego o empresário também não ganha nada.

Estamos a falar de uma relação simbiótica e vocês falam como se o trabalho fosse algum favor concedido pelo patrão.

O patrão ganha a vida com o trabalho do empregado, não é favor nenhum.

Pedro disse...

Caro jkt.

Não queria que ganhassem 5000 mas também não quero que ganhem uma miséria.

Mas se quer salários excessivos pense nos 140 000 do Mexia e nos 40 000 do Catroga por um cargo não executivo - esse sim, ganha bem e não faz nada. E andamos a pagar balúrdios de electricidade para os encher.

Mas com esses vocês não se importam, só os tostões dos desgraçados á volta do salário mínimo é que vocês acham que são sempre demais.

Quanto ao falecido, sim, subiu com esquemas obscuros, não é nenhum herói.

Mentalidade triste é incensar algúem só porque é rico.

Para mim tanto merece respeito um rico como a senhora da limpeza.

E se critiico a empregada da caixa que aldrabe nos trocos, não vou deixar de criticar um rico cheio de esquemas.

Pedro disse...

Só numa operação o gajo deixou de pagar mais de cinquenta milhões em impostos graças aos seus esquemas na Holanda.

Andamos nós a pagar uma brutalidade de impostos porque a maior parte dos grandes empresários não pagam os seus.

E pessoas como vocês lamuriam-se que os desgraçados do ordenado mínimo ganham demais. Mas aplaudem estes esquemas.

Palavras para quê.

josé disse...

"O patrão ganha a vida com o trabalho do empregado, não é favor nenhum."

O maior mito comunista e a base da luta de classes.

O empregado ganha a vida com o trabalho do patrão. Assim é que está certo.

josé disse...

As empresas privadas se não funcionarem bem vão à falência e os capitalistas perdem o que investiram, em princípio.

A Altice é o exemplo mais recente.

Logo, os empregados têm emprego enquanto houver empresas e não o contrário.

josé disse...

A mentalidade comunista tem um denominador comum: a inveja do que é de outros.

josé disse...

Há outro sentimento primário que alimenta o capitalismo: a vontade de ganhar que outros chamam ganância, mas que não é exactamente isso.

Essa vontade é essencial no capitalismo e subverte qualquer socialismo porque foi isso que derrotou o comunismo. Há poucos que conheçam melhor isso que os póprios comunistas quando viviam no regime colectivizado: roubavam nas cooperativas para vender mais baixo e com o lucro todo. Produziam em privado melhors legumes do que as cooperativas...etc etc etc.

Isto são factos.

zazie disse...

Eles precisavam apenas de justificar a base teórica do que defendem.

Defendem que o atraso económico e a miséria se devia aos capitalistas que exploravam o povo e viviam na maior riqueza.

Pois bem- não é todos os dias que se consegue realizar a proeza de experimentar o milagre- tirar tudo aos ricos dos capitalistas e ficar com essa enorme riqueza nas mãos do Estado.

Fizeram-no.

Pergunta: então porque é que regrediu tudo a níveis nunca vistos e continuamos na triste sina, ultrapassados pelos países onde o tal milagre da utopia do PREC não se realizou?

jkt disse...

A mercearia "se quiser" mete caixas automáticas, ficam 2 funcionários por mercearia.
Aqui outra grande mercearia vai contratando pessoal diferente. Não sei se por acordos com a CM, mas é assim.
Os pobres fogem também ao imposto, mal têm oportunidade...
Claro que o Pedro pagava logo tudo certinho. Se ganhasse por ex. 1M de euros nas internets, sei lá por ex. em BTC ia logo oferecer 50% ao fisco... ia não ia?
Não... escondia bem escondidinho.

zazie disse...

É que nem se trata de uma coisa progressiva com impostos e a tal "reditribuição paritária- a cada um segundo as suas necessidades. Tratou-se de expropriar de um vez toda a riqueza de um país aos retardados responsáveis por a não saberem gerir.

Que fizeram eles com tudo isso nas patorras?

zazie disse...

Tudo dentro do Estado; nada fora do Estado. Ainda andam com a mesma lengalenga.

Já o tiveram. Ainda não explicaram o que correu mal.

jkt disse...

O que faz confusão é que muitos desses comunistas não deixam de consumir e usar o capital.

Alguns respeito até. Que são contra o capitalismo e afastam-se dele. Por ex. já vi no youtube pessoal que vive no monte, faz a casa, arranja painéis solares, sistemas de água, agricultura de subsistência, etc.

Isso sim.

Agora esses tretas que vivem e bem à custa do capitalismo e dizem-se comunistas,como colega da faculdade, pois... 4 mil euritos e bom carro e tudo mais e aquela conversa.

Credo.

Pedro disse...

Claro, nas empresas só o patrão é que trabalha. Faz tudo sozinho.

Vai provocar a tua seita pá.

Pedro disse...

E se não houver empregados como é que há empresas ? É tudo unipessoal ? Fantástico.

E há muitas empresas sem patrão, sem empregados é que não.

Pedro disse...

Onde é que o milagre do prec se realizou em Portugal ?

Não conseguiram estabelecer um regime de esquerda e ao fim de uns meses tinha acabado.

Justificar os resultados péssimos de 40 anos de governação direitista com uns meses de prec é mesmo sacudir água do capote.

Pedro disse...

Talvez. Mas continuava a ser lixar a sociedade.

Só por ser rico fazerem uma
espécie de herói da sociedade um gajo que a anda a lixar é uma tristeza.

Se eu tivesse uma data de empresas, até podia vir aqui insultar-vos que era o vosso herói.

zazie disse...

ò pá- a mais valia que é o lucro não depende da força física do trabalhador.

Apenas isto.

Sem capital para investir, morre tudo à fome.

zazie disse...

Quando nacionalizaram correram com o patronato o que é que aconteceu?

Aconteceu que é da natureza humana

joserui disse...

"Justificar os resultados péssimos de 40 anos de governação direitista com uns meses de prec é mesmo sacudir água do capote."
Para quem não é de esquerda nem de direita (nesta acertou), não é preciso dizer mais nada. Tudo nacionalizado é que é bom.
Muitas empresas sem patrão… deve ser na coreia das bichas solitárias… mas o patrão é o rocket man, filho do pequeno quim, neto do quim.