segunda-feira, 27 de novembro de 2017

Todos muito lá de casa, da RTP

 Vem aí um programa de tv ( na RTP) com Miguel Esteve Cardoso e um tal Bruno Nogueira. agora muito lá da casa televisiva e seguidor assertivo do pensamento único, razão pela qual integra quadros publicitários de imbecilidade estudada e enche os bolsos a preceito .

O Observador apresenta assim:

Como instigador da ideia, Bruno Nogueira entra em casa de Miguel Esteves Cardoso como um realizador que vai filmar as suas conversas. Um pouco à maneira de “Som de Cristal”, uma espécie de pequeno artifício para tornar o início da conversa mais apelativa para o telespectador. Mas do que se fala em “Fugiram de Casa de Seus Pais”? Dos mais variados temas. A conversa é sobre nada, só que, ao contrário de “Seinfeld”, não é treinada, não é escrita: “É descer à condição de humano e falar. A conversa de ocasião é um tipo de conversa muito valioso, porque falas para passar o tempo, até falas sobre o tempo ou sobre as tuas desilusões. Tudo isso surge naturalmente”, diz Miguel Esteves Cardoso.

E os convidados? “Eram pessoas que sabíamos que tinham coisas interessantes para dizer, pessoas que conhecíamos ou que admirávamos e que sabia que iriam fazer a conversa andar. Não queríamos pessoas chatas.” Gisela João, Nuno Markl, Rodrigo Guedes de Carvalho, Capicua, José Avillez, Zé Pedro Gomes, Rita Blanco, Ricardo Ribeiro, Ana Bola, Mário Laginha, Júlia Pinheiro e Miguel Guilherme são os ilustres que tiveram carta branca para entrar nestas conversas.

Pela aragem se prevê quem irá na carruagem: o pensamento único do costume, replicado nas ideias destas pessoas cuja originalidade já se estafou vezes sem conta nas tv´s que temos. São sempre os mesmos e portanto a mesmíssima conversa será o menu do programa.

Há temas que virão à baila das conversas desgarradas: sobre política, o passos, pá, que desgraça, ainda bem que a esquerda se entendeu em exercício de paralelas assimétricas, pá, o fascismo já foi há mais de 40 anos mas ainda há por aí fascistas, alguns em blogs, redes sociais, comentários chungas, maledicência e difamação, uma vergonha pá, mas o 25 de Abril, sim, sempre, senão nem teríamos liberdade para estar aqui a dizer isto. O PC? Um partido da democracia, essencial e que só os fascistas não entendem, a repressão, a censura, a pobreza e miséria que havia dantes, pá! Um analfabetismo inadmissível, o Salazar, pá, não queria que as pessoas soubessem ler e escrever, só o mínimo para tirarem a carta de condução, pá. Se não fosse o 25 de Abril, pá, a guerra colonial era uma tragédia, morriam como tordos e os africanos tinham direito a serem independentes, pá.
Na Palestina também? Ah, isso é que já não é bem assim...pá. Mas isso não interessa nada para a conversa, pá. E a Justiça, pá? Já viste o tempo que demora um processo? Alguém tem que pôr cobro a isso que os juízes são como aquele gajo do Porto, o do adultério e da Bíblia, que vergonha. E o Sócrates? Ó pá, não gosto de dar pontapés em cães mortos, mas o gajo não é cão, mas gato e já provou que pode ter sete vidas. Além disso, foi um bom governante, no início, um tipo determinado e se não fosse o PEC IV, pá, chumbado pelo Passos,  tínhamo-nos safado. O Salgado? Ó pá, esse, é o problema da banca, como o Oliveira e Costa do BPN, sim o BPN essa vergonha nacional. E o Santos Ferreira? Quem? Esse não conheço. Bem, bota lá mais uma caipirinha...e um pastel de Vouzela, diz que em Viana há boas bolas de berlim...já lá foste?

Para este peditório em perspectiva,  deve haver muito acompanhante de reality show a bater palmas gravadas. Por mim, nunca dei e não vai ser agora que darei.

Um completo falhanço em perspectiva, temo. Miguel Esteve Cardoso perdeu o "toque" há décadas. Porque é que estes programas têm agora assento na tv? Pela simples razão que os manda-chuvas na programação  são idiossincraticamente similares aos convidados previsíveis. E são giros estes programas, pá! Os americanos fizeram uma coisa parecida e nós gostamos de imitar, por isso bora lá!

O programa poderia chamar-se "todos lá de casa". Ninguém fugiu da casa dos pais nem tal se revela politicamente correcto nos dias que correm. Se tal acontecesse haveria directos da CMTV em busca dos fugitivos.
Porém, apesar deste cepticismo temperado, deve esperar-se para ver.

11 comentários:

Floribundus disse...

o 'JORNAL DA MANHA' da rtp
ao serviço do PANÇAS, tornou-se demasiado quixotesco

ESTE GULAG É UM NOJO

Alexandre Novais disse...

Alguns destes nem sequer consigo saber quem são.

O resto não passa de lixo requentado que dá engulhos após 25 segundos.

josé disse...

A cada um deles deveria perguntar-se o que pensam de Salazar e do Estado Novo ou de Marcello Caetano que alguns nem devem conhecer. Havia de ser bonito...

joserui disse...

Hehe… ainda nem começou e já cheira a bafio.

Arnatron disse...

O que seria bonito, embora isso não deva acontecer e se viesse a acontecer seria uma pedrada, no charco mal cheiroso do pensamento único dominante o qual já está infelizmente em fase de cristalização, que algum dos "artistas" convidados dissesse, que tinham sido os últimos governantes, salvo raríssimas excepções, honestos e homens com honra e dignidade ...

Maria disse...

Esse Bruno Nogueira é um parvalhão de primeira e não tem a mínima piada. Este deve ser outro que ganhou erradamente o título de humorista através de uma cunha d'algum ministro ou grande empresário. Há tempos ouvi uma parte de uma fala dele numa rádio qualquer (creio que a TSF) a referir-se de uma modo o mais ordinário que há sobre uma senhora doutora que havia dito uns dias antes como era possível um homossexual curar-se com os tratamentos adequados.

Pois este cretino Nogueira gozou da maneira mais vil a explicação que a senhora deu e na mina opinião de uma forma impecável. A forma rasteira por ele bolsada nem um estivador da docas era capaz de o igualar. Numa plavra, o homem é uma peste.
Falei sobre este estupor, referindo a sua falta de educação num programa de rádio, onde parece ter guarida semanal - no qual, atendendo ao que ouvi naquele dia, deve bolsar completos disparates com igual ordinarice - no Blogo Bic Laranja já vai algum tempo.

Do Esteves Cardoso não há muito a dizer. Li algumas coisas escritas por ele com alguma piada, mas há vários anos, porém desde há bastante tempo que também não tem grande graça. Já lá vai o tempo em que a teve e mais no dircurso escrito do que no oral, neste era um atabalhoado a falar, uma autêntica desgraça. E também lhe ouvi há alguns anos num canal televisivo, nas poucas aparições que então fez, dizer mais do que uma vez perfeitas bacoradas absolutamente indesculpáveis numa pessoa que é suposto ter o mínimo de compostura. Horrível.

Floribundus disse...

Teihard Chardin

Desde que existe, o Homem oferece-se em espeetáculo
a si próprio. De facto, há dezenas de séculos que outra coisa não faz senão olhar-se a si mesmo.

Floribundus disse...

Pierre Teilhard du (SJ)

ao contrário deste sábio
não sigo a aldrabice do evolucionismo

como dizia Eça
'não estive lá para ver'

Maria disse...

José, desculpe sair do tema, mas viu o documentário sobre o 25/4, passado na RTP2 há pouco, com comentários de muitas personalidades apoiantes do ainda Regime e os imediatamente do contra? Vale a pena ver e rever para ver quem eram os patriotas e quem eram os traidores à Pátria. Vários foram entrevistaddos em 2004, quando foi feito o documentário. Também foi entrevistado o Dr. Ramiro Valadão já em 2004. Viu-se o senhor nesses dias e depois as noytícias nos jornais qo ser preso, julgado(?) e condenado... sem ter feito nada de errado segundo palavras de um tal Megre que foi investigar os 'crimes' do senhor enquanto presidene da RTP.

Ele foi o último presidente da RTP antes do golpe de Estado e já em liberdade, depois de ter regressado do Basil para onde partiu depois de libertado da prisão, foi entrevistado por Carlos Cruz..., que a uma resposta/pergunta do Dr. Valadão sobre se ele, Cruz, imaginava o que era passar 3 anos na prisão, este respondeu que "não, não faço ideia o que isso seja"..., pois não, na altura ele não sabia... mas bastantes anos depois soube-o e bem e devia ter lá ficado e penado muitos mais anos, depois do mal que fez às crianças da Casa Pia durante anos a fio.

Também se vê o Dr. R.V. ainda na televisão, naqueles dias quentes, antes dos tórridos do PREC que se seguiram. E vêem-se comunistas já declarados - só para citar dois energúmenos: Luís Filipe Costa e Artur Ramos (sem falar na Simone de Oliveira, que não aparece, mas foi só por acaso, porém esta é outra que tal, cínica e oportunista até mais não, lucrou e bem com o outro Regime e desde que este existe tem lucrado a mais não poder) estes dois tiveram bons empregos e lucraram que se fartaram com os bons empregos e ordenados equiparados que o Estado Novo lhes proporcionou e vem a democracia e o regime anterior já era o demónio... Pulhas!

No documentário aparecem muitos funcionários da RTP e alguns jornalistas, todos daquele tempo, muitos destes e poucos daqueles tornaram-se democratas ferrenhos num ápice e apoiantes do comunismo da noite para o dia...

Há pelo menos uma excelente e reveladora entrevista de um ex-militare do MFA (não anotei o nome), que foi enviado por Spínola para acalmar oa ânimos exaltados na RTP naqueles dias de brasa, um português decente e patriota. Há ainda a cretina Manuela Melo a ser entrevistada e que era no 25/4 locutora no Porto e que se vangloriou então com a mudança de Regime, dizendo agora umas parvoíces sobre aqueles dias de ocupação da RTP. Lembro-me desta parva, mal tinha acabado o dia 25/4 e já ela, no Porto, dizia em directo "estou ansiosa que a revolução chegue ao Porto" e que "os militares nunca mais cá vêem acima libertar-nos"... Estúpida e anti-patriota.

Floribundus disse...

Sérgio Barreto Costa

Na semana passada, entre assuntos sem qualquer importância tais como o aumento de impostos para as empresas (que irá certamente promover o investimento na Holanda e no Luxemburgo, dois países que, ao contrário do nosso, bem dele precisam) e o aumento da despesa pública estrutural (um presente simpático para o governo que estiver em funções quando a conjuntura económica se alterar), tivemos direito a uma polémica verdadeiramente interessante. Ricardo Araújo Pereira, ex-vendedor de bifanas na Festa do Avante, apoiante do LIVRE nas últimas eleições legislativas, galardoado por uma associação (ILGA) que se dedica à “intervenção Lésbica, Gay, Bissexual, Trans e Intersexo”, figura central na campanha pela despenalização do aborto e Miss Dezembro 2009 da Playboy Portugal, foi acusado de ser um reaccionário.

Pedro disse...

Tanta azia só por um programa não encaixar na vossa propaganda ?

Por vossa vontade os programas da RTP tinham de ser todos aprovados previamente pelo pessoal do Observador...

O Sindicato do MºPº honra o MºPº