sábado, 28 de novembro de 2020

G. Valente ou a arte de matar racistas

Artigo de Guilherme Valente no Sol de hoje, sem peias ( apenas uma: negro é o antónimo de alvo, claro e não de branco, no contexto semântico em causa).


 E uma conclusão fatal que o Ministério Público, sempre que entender organizar inquéritos para averiguar racismos proclamados tem que ponderar: " o seu [do Mamadou] activismo tem que ser enfrentado. Tem de ser travado intelectual, política e moralmente. E, se for caso disso, pela firme aplicação das leis."

É assim que se deve dizer, aos mamadus do BE e quejandos.

Sem comentários: