segunda-feira, 30 de novembro de 2020

Manifesto para uma direita sem vergonha de o ser

 Artigo de Fátima Bonifácio no Público de hoje:


Essa direita assumida como tal deveria responder a este tipo de artigos também no Público de hoje, para dizer a esta ignorante que as inconstitucionalidades derivadas das leis ordinárias diferem dos requisitos para legalização de partidos. 

Se assim não fosse o PCP e o BE seriam inevitavelmente ilegalizados, por serem inconstitucionais, na medida em que o totalitarismo comunista também não se prevê como aceitável pela Constituição e a proclamação teórica e explícita do PCP é absolutamente contrária a tal Constituição apesar de se dizer ainda no texto que vamos a caminho do socialismo. Neste caso, à "sueca" e não à  "gulag" e a doutrina do BE chafurda na mesma água choca do comunismo à moda trotskista. Tais partidos são profundamente anti-democráticos, muito mais que qualquer CHGEGA e no entanto, provavelmente um deles é o partido desta ignorante. 



Sem comentários: