quinta-feira, 4 de março de 2010

Desejos insatisfeitos

"Mantenho a confiança em José Sócrates porque não acredito na justiça nem nos magistrados" - Miguel Pais do Amaral, presidente do grupo Leya, ao i, citado pela Sábado de hoje, quinta-feira.

"Desejo sinceramente que a Leya se foda"- Miguel Esteves Cardoso, no Público de hoje.

Subscrevo este desejo.

2 comentários:

Joaquim disse...

O sô pais, menino de mãos limpas, costuma ser original na sua semiótica. A tese habitual é confio no pm pois não foi condenado pelos tribunais. A tese paizinho parece que é: confio no pm pois não foi condenado pelos tribunais, nos quais não acredito!

lusitânea disse...

E se necessário ainda dirá:O Sócrates é um menino de ouro II...

Os governantes no antigo regime