sábado, 13 de março de 2010

A opinião de um magistrado de craveira

No Expresso de hoje, Borges de Pinho, juiz-conselheiro jubilado, fala sobre o PGR Pinto Monteiro, em poucas palavras:

"Há muito que se devia ter demitido ou ter sido demitido. Não tem "estaleca" para o cargo" .

Borges de Pinho fez quase toda a sua vida profissional no Ministério Público, como inspector e provavelmente será um dos magistrados do país que melhor conhece a estrutura interna do MP, as suas hierarquias, os nomes e qualidades profissionais de todos os que contam nesta magistratura e que durante anos a fio fez inspecções de serviço, conhecendo-lhe os "podres".

Borges de Pinho para dizer uma coisa destas de um PGR, é porque tem a certeza do que fala e diz e a sua opinião não é a de um mero curioso dos assuntos de justiça.

1 comentário:

Karocha disse...

Espero que sim José!
Como sabe, se existe pessoa que não confia na justiça, sou eu.

A escrita polémica de VPV