quarta-feira, 10 de março de 2010

Maria Helena Rocha Pereira

É a primeira vez que o faço e quase peço desculpa por isso, mas reproduzo integralmente, subscrevendo letra por letra, um postal que li no Origem das Espécies de Francisco José Viegas .

Há prémios que nos deixam confiantes. O Prémio Vida Literária da Associação Portuguesa de Escritores atribuído a Maria Helena da Rocha Pereira distingue um nome ilustre e querido das Humanidades. Depois de o Estado e o seu bando de ignorantes terem praticamente banido os Estudos Clássicos das nossas escolas e universidades, aviltando-se e tentando humilhar-nos, o prémio da APE aponta um nome, elege uma paixão e escolhe uma trincheira: Maria Helena da Rocha Pereira contribuiu como ninguém para a sobrevivência dos estudos de cultura clássica em Portugal. Quando as autoridades forem chamadas ao palco, espero que corem de vergonha e não repitam as inanidades do costume sobre como estão contentes com este prémio. Ele é uma acusação contra a ignorância e a banalidade. Parabéns.

1 comentário:

touaki disse...

Haja Deus!!!!

Os governantes no antigo regime