quinta-feira, 11 de março de 2010

Um farsante?

Da InVerbis, copio este comentário anónimo que por isso mesmo segue em modo de interrogação e dúvida. Refere-se a Marinho e Pinto, o perseguido do antigo regime que ultimamente anda a apresentar a sua condição de antigo preso político, como passaporte para a impunidade nos dislates que profere:

"Estive preso pela polícia jurídica"...

Bem, se com isto se refere à polícia política.... realmente esteve envolvido nuns desacatos em Coimbra, por alturas da contestação estudantil, na Universidade de Coimbra.

Marinho era na altura estudante e acabou por ser DETIDO pela polícia e não "preso" como gosta de alardear nos últimos anos.

E, já agora, perguntem ao ilustre Marinho quanto tempo esteve "preso"... ou melhor perguntem-lhe quantas HORAS esteve detido. smilies/wink.gif "

6 comentários:

Diogo disse...

Marinho Pinto é, afinal, uma grande vítima do fascismo. Só um homem excepcional poderia ter sobrevivido a tal provação. Quantas horas foram, ao certo?

zazie disse...

ehehehe

Tino disse...

E não terá também sido torturado?

Nunca se sabe se não terá sido a célebre tortura do sono que lhe terá causado alguma irreversível lesão no cortex pré-frontal, onde parece que se alojam os valores éticos e morais...

Dinada disse...

A tortura dve ter sido da grande ressaca com que acordou...que, essa sim (ou a quantidade de líqido etilizado, às tantas causador de tão dura privação da liberdade), lhe terá causado alguma irreversível lesão no cortex pré-frontal, essa sim :D:D:D

Ai eu..

Di

José Domingos disse...

Alguém sabe, dos arquivos da pide/dgs.
Gostava de saber os nomes dos assalariados, que por lá devem estar, e dos "antifascistas", claro.

josé disse...

Dizem que os arquivos da Pide/DGS foram para Moscovo, logo a seguir à Rovolução.

E serviram para chantagear pessoas, segundo também disseram.

Era dessa história que uma Isabel Flunster Pimentel se devia ocupar também.

Os governantes no antigo regime