quinta-feira, 18 de março de 2010

Marinho e Pinto não se cala.

Sapo notícias:

O bastonário da Ordem dos advogados apontou várias causas para a «má justiça» que existe neste momento em Portugal. Uma das causas apontadas é segundo o bastonário, a «justiça em Portugal está politizada». Marinho Pinto acrescenta ainda que «pior do que isso, a política em Portugal está judicializada».

Pronto. Não há uma semana em que Marinho e Pinto não dê largas ao seu discurso amestrado: maldizer dos magistrados, apontando-lhes os males do funcionamento da Justiça e acusando-os de tudo e um par de botas que lhe apeteça nomear.

O discurso deste vez é repetitivo e recalcitrante no trocadilho que tropeça nos argumentos que ninguém lhe propõe porque Marinho e Pinto diz o que quer sem contraditório.

Quando diz que a "justiça em Portugal está politizada" que quererá dizer exactamente? Que os magistrados têm opções políticas que fazem valer nas respectivas decisões? Como isso? Nos inquéritos, o MP politiza as investigações através de critérios políticos? Será isso que Marinho e Pinto quer dizer?
Parece que sim.
E que pretende dizer quando afirma repetidamente, que " a política em Portugal está judicializada"? Que os partidos usam os processos e os inquéritos como arma de arremesso político? É isso que quer dizer? Parece que sim.

Então se assim é, o melhor é passar a exemplificar com casos concretos em que tal se verifica. E Marinho e Pinto não se faz rogado. Para o bastonário da Ordem dos Advogados, o caso Freeport foi apenas uma maquinação de antigos elementos da "direita", ou seja do PSD, para entalarem este primeiro-ministro que Marinho e Pinto defende como ninguém. O processo resume-se a isso e por isso há manipulação e politização.
O Face Oculta vai pelo mesmo caminho e nem sequer a decisão do PGR e do presidente do STJ, em guardar as costas do primeiro-ministro vale para mudar de opinião ou ajustar o critério...

Depois desses exemplos, nada mais. O resto para Marinho e Pinto são cabalas como a da Casa Pia em que o raciocínio é o mesmo, consonante com o do PS e tudo o que diz dos magistrados se destina a uma defesa à outrance deste primeiro ministro.

O inquérito parlamentar por causa da TVI? Uma politização da justiça, está bom de ver.
Com o apoio de todos os partidos da oposição, por acaso, o que não incomoda minimamente Marinho e Pinto, no seu argumento recalcitrante.

Marinho e Pinto, Bastonário da Ordem dos Advogados transformou-se no paladino da defesa do primeiro-ministro que temos.

Porquê? Em breve saberemos, estou certo.

3 comentários:

Tino disse...

um tal Júdice que afirmara que o Marinho haveria de destruir a OA
nunca aparece a contestar o antecessor, ou só aparece quando convém...
Curioso...

Karocha disse...

Claro que não José!
Um tacho dá jeito.

ORLANDO FIGUEIRA disse...

Cada vez mais acho que o teste de alcoolémia deveria ser obrigatório para todas as pessoas...
Logo ao sair de casa, tumba, sopra no balão...

O jornalismo prenhe de ouvir dizer