terça-feira, 22 de novembro de 2011

O síndroma dos crocodilos voadores

Daqui, In Verbis:

Um estudo elaborado por dois investigadores portugueses e uma italiana, editado pela Faculdade de Direito da Universidade de Ilinóis (EUA), analisou 270 decisões do Tribunal Constitucional de Portugal relativas à fiscalização preventiva da constitucionalidade entre 1983 e 2007, tendo concluído que tais decisões são influenciadas pela “filiação partidária” dos juizes e pela presença do seu partido no Governo.

Para este efeito, o melhor é acabar com o tribunal Constitucional. Faz tanta falta como a RTP. Com um inconveniente: a RTP não tem soberania formal.

13 comentários:

joserui disse...

E acabar com umas reformas tão jeitosas?... não me parece... -- JRF

Joaquim Pereira disse...

E o STJ. é igual senão pior, pelo menos actualmente, e duvido que o STA. an-de longe disso! A justiça, em Portugal, está uma “merda”, é uma justiça de compadres!

Carlos disse...

É

Carlos disse...

É o "bunga-bunga" lusitano. E sempre, a bem da Nação.

ZéBonéOaparvalhado disse...

Nem é preciso a tal estudo Faculdade Americana, para nos sabermos que é assim, em Portugal e em tudo o mundo.

Nós vemos, que decisões em matéria laboral até 80, eram favoráveis ao trabalhador - hoje, é favorável à entidade patronal.

Porque?

Veja-se o caso da agressão a um dos cônjuges, particularmente as mulheres, - há 30 anos como era? e hoje?.

O que vém dos USA, por muitos estudos que façam ,mesmo sobre Portugal, não deixam de ser marretas e ignorantes - eles preocupam-se com estado Oklahoma?

quem faz a Justiça é os Homens e as Mulheres que nela operam..

Aquele jogador de futebol americano (Simpson ?) que foi ilibado de ter matado a sua mulher, em 99,9% de culpabilidade, e foi ilibado porque? faltou a certeza a 100%.?

Quem julgou o Simpson? - a opinião pública? os média? política? ou poder oculto?..ou disse passo

a minha convição e conclusão, que o Domingos "lavadinho" matou a secretária do Féteira.

Vamos vêr, se.....a nossa justiça funciona ou diz, passo

josé disse...

"a minha convição e conclusão, que o Domingos "lavadinho" matou a secretária do Féteira."

A mim parece-me uma conclusão imbuída de um preconceito contra o indivíduo. Logo, uma conclusão que pode estar errada.

"Matou" significa tirar a vida a outrém. Não é o mesmo que pedir a outrém para tirar alguma coisa a alguém e acabar por lhe ser tirada a vida nem é o mesmo que comparticipar em factos que tirarama a vida a alguém.

Enquanto estas hipóteses forem plausíveis, não se pode dizer que o tal lavadinho matou. Poderia ter acontecido porque teve motivo, ocasião e meios.
Mas falta o resto que é tudo.

ZéBonéOaparvalhado disse...

José,

Esclarece muita coisa e ponderada, que agradeço.

Então, o Domingos "lavadinho" de peito feito, apresentar-se-ia à justica Brasileira - mostrava coragem, defendia a sua causa e ganhava algum respeito da opinião pública.

Agora, refugiar-se nas "tabuas" não defende a sua honra - não lhe parece?

Carlos disse...

ZéBoné

Aqui, o alegado assassino é um presumível inocente.
Ou, como se diz no norte: "que puta de conversa!"

Wegie disse...

ZéBoné,

Dá para melhorar o pretoguês? Assim não percebo patavina...

ZéBonéOaparvalhado disse...

Não me importo com as rimas...

O que é importante - é a mensagem

Bem sei, que é um presumível inocente, mas, se, se continuar a fugir ao julgamento - como é que sabemos que é inocente?

ZéBonéOaparvalhado disse...

"""Um deputado madeirense pode votar por toda a bancada"""

sendo assim, o "porteiro" Deputado, afecto à maioria, pode votar pela bancada, enquanto esta fôr a banhos - nem precisam de lá ir.

Isto não é ilegal?

Karocha disse...

José

Viu este programa?

http://pauparatodaaobra.blogs.sapo.pt/4969542.html

Karocha disse...

Caro Aparvalhado

E a aventalada e a opus?

Quanto ao seu comentário sobre o Duarte Lima, estou de acordo consigo como diz o ditado"Quem não deve, não teme"!