sábado, 5 de abril de 2014

40 anos de censura, manipulação e revisionismo histórico dá nisto: 3 bancarrotas.





40 anos de Expresso deu isto que hoje mostram: ignorância, estupidez e desgraça. Nem as três bancarrotas os fazem reflectir.
Quem é que ganha com este verdadeiro obscurantismo? O patrão Balsemão e sus jornalistas amestrados.


7 comentários:

lusitânea disse...

Uma chapelada como outras...

Floribundus disse...

os em balsamados do socialismo vistos de perfil são como os uncórnios dos Bestiários Medievais

só têm um, o outro está 'partido'

o socialismo abrileiro teve efeito coca-cola
'primeiro estranha-se,
depois entranha-se'

'enquanto existir um tuga com um cêntimo,
a revolução continua'

o ps está quase na bancarrota
ah ah ah ah ah, mas são verdes

o funeral a nível nacional terá lugar na 6ªf 25

Vivendi disse...

Longe de mim querer alinhar em jogos democráticos com as maiorias esclarecidas tipo pastilhas de cápsulas expresso.

Pelo menos podemos chegar à conclusão que essa tal maioria não passam de uns parolos e ignorantes.

Embora lá então arrepiar caminho para a 4a bancarrota e abram alas ao PS para ajudar a dar o empurrão.

http://expresso.sapo.pt/ps-com-erro-de-36-milhoes-de-euros-nas-contas=f864279

Unknown disse...

Como é que o Expresso faz um título destes? "Uma rejeição absoluta e unânime do Estado Novo"?!

Manuel de Castro disse...

Vá-se lá entender os portugueses, que ainda há sete anos elegeram Salazar, num programa de televisão, como "o maior português de sempre"! Como interpretar esta aparente contradição?! Será que o José quer responder, se souber?

É certo que um programa de tv não é um "estudo", que obedece a uma metodologia rigorosa, ou pelo menos deveria obedecer. Mas, mesmo assim, entende-se mal a discrepância.

muja disse...

Muito curioso este gráfico.

- apenas metade das pessoas reflectem a visão propagandeada - aliás, exclusivamente propagandeada;

- No PP não há ninguém que ache que o saldo do regime anterior seja positivo, o que é surpreendente para mim;

- Na esquerda - em toda a esquerda! - metade é minimamente lúcida;

O título é o esforço desesperado de tentar quadrar o círculo.

Penso que este gráfico, se for verdadeiro, é uma boa notícia. As coisas não estão tão más (para nós, para eles boas) quanto nos dizem os media dos ultras do regime. Mesmo com o domínio total da comunicação social não conseguem convencer senão metade das pessoas.

E mesmo entre a esquerda há muita gente com a lucidez suficiente para reconhecer a verdade. O que sugere ou indicia que é possível uma reconciliação nacional. Não um "bloco central" ou um "governo de salvação"; mas antes um realinhamento político que seja o reflexo das reais vontades e aspirações populares em vez dos currais políticos onde nos tentam enfiar e que em nada correspondem aos valores e políticas que dizem defender.

Estes partidos não nos servem e dividem artificialmente as pessoas, é o que este gráfico nos diz, título incluído.

Unknown disse...

Creio que a verdadeira notícia da sondagem passa pelo facto de a maioria clara defender que o anterior regime era igual ou melhor que o actual, com todo o arsenal mediatico/universitário/partidário a funcionar durante 40 anos.
O Povo 'e muito melhor que as elites.
Miguel D

Salazar: os valores desaparecidos