quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

"Os blogs... é uma vergonha"

O Correio da Manhã de hoje destaca duas páginas e editorial de Eduardo Dâmaso, para escrever sobre blogs de apoio governamental. Portanto, sobre os sevandijas do costume, porque gastam o tempo a louvaminhar o poder que está e a denegrir quem dele maldiz.
O artigo destaca um blog em particular, o Câmara Corporativa, com indicação de que o assessor governamental Hugo Mendes, diz mesmo que é " um projecto que conta com o apoio de muitas pessoas. Compreenderás que a real identidade das pessoas é protegida por motivos de segurança e da própria viabilidade do projecto. É aliás extraordinário que passado este tempo todo ainda não se saiba quem o Miguel Abrantes é, o que mostra que o cuidado que existe tem resultado. O Câmara Corporativa é feito por várias pessoas que contribuem com regularidade variada. O Miguel Abrantes é o...Miguel Abrantes. E depois há outras pessoas. Tudo gente de bem."


De facto, extraordinário será, numa altura em que a Rede fornece indícios, não procurar pelo mais óbvio: o próprio nome. Em tempos, dei-me ao cuidado e escrevi sobre isso, sobre "O guarda Miguel".
O animador Miguel Abrantes, um verdadeiro anónimo com nome verdadeiro ( é um alto funcionário da Administração Pública, com tempos livres), diverte-se assim a gozar, repetidamente, algumas pessoas, instituições e situações que lhe vão caindo no goto de freelancer do humor facilitado pela condescendência de quem verdadeiramente serve: o actual poder instituído dos “praces”, “simplex” e outras modas para inglês ver.

Oscilando nos seus escritos, entre o dever de guarda da actual situação e a fidelidade canina ao chefe da repartição desse poder situado, figura muitas vezes na posição alerta e bem amestrada na mordacidade e noutras,- aliás, as mais interessantes-, como figura de banda desenhada, parecendo um rantanplan, numa reprise improvável das histórias de Lucky Luke, sempre que desanda a defender quem manda em certas chefias, para além do esperado louvor e aclamação.
O sevandija Abrantes é um ran-tan-plan com melomania ligeira e de algibeira. Em tempos de 2008, num comentário, escrevi assim:
O Miguel Abrantes é aquele alto funcionário público, da Inspecção Geral da Administração Pública, extinta em 2006 e integrada na Inspecção Geral de Finanças? Aquele que passa o tempo todo a louvaminhar o Governo, criticando de caminho todo aquele que se lhe opõe?
Se for esse, já em tempos lhe dediquei uma linhas. Na última delas, enderecei-lhe um conselho directo: “vai-te catar, Miguel Abrantes”.Pelos vistos não foi. É por isso que continua repleto do pulguedo da obsessão bajuladora a tudo que este governo faça. E a ladrar por escrito, a todos os que o contrariam.
É um caso perdido.
Clicar na imagem para ver a figura de ran tan plan. De acordo com a notícia do Correio da Manhã, um dos fornecedores de conteúdos para os blogs sevandijas é um tal Dray, referenciado no Face Oculta. Fato listrado, se assim for...


2 comentários:

joserui disse...

O decano dos Abrantes do PS já veio dizer que as suspeitas sobre Sócrates vão traduzir-se em nada mais uma vez. Está dito. -- JRF

Anónimo disse...

O "despacho" do senhor PGR sobre as escutas do Sol é de fazer corar qualquer blogger desavergonhado que ouse fazer uns escritos do pior mau gosto.